Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

31
Mai13

Juiz proibe acordo ortográfico nos pareceres do Tribunal

Li há dias uma notícia que me deixou espantada. «Rui Teixeira proíbe acordo ortográfico». Trata-se do juiz que conduziu na 1ª fase de instrução do mediático processo “Casa Pia” e que se encontra agora colocado no Tribunal de Torres Vedras.  No passado mês, o douto juiz, pediu um relatório à Direção Geral de Reinserção Social (DGRS) com a seguinte nota apensa: "'fica advertida que deverá apresentar as peças em Língua Portuguesa e sem erros ortográficos decorrentes da aplicação da Resolução do Conselho de Ministros 8/2011 (...) a qual apenas vincula o Governo e não os tribunais". Ora, é no mínimo estranho que este magistrado possa ajuizar sobre esta matéria. Primeiro, porque não parece aceitável obrigar as entidades, quer sejam públicas ou privadas, a adotar normas ortográficas da sua preferência.Os juízes num estado de direito devem-se limitar, única e exclusivamente, a aplicar a Lei. Depois, tanto quanto julgo saber, a DGRS está vinculada ao poder executivo e não ao poder judicial, cabendo-lhe, por isso, cumprir todas as determinações legais emanadas pela Tutela (Ministério da Justiça) naquilo que ao poder executivo diz respeito e ao abrigo da separação de poderes. Refere ainda o Juiz que «nos tribunais, pelo menos neste, os factos não são fatos, as actas não são uma forma do verbo atar, os cágados continuam a ser animais e não algo malcheiroso». É pena que o Juiz Rui Teixeira não se tenha informado devidamente sobre o Novo Acordo Ortográfico. Porque em conformidade com o mesmo «os factos também não são fatos» e os «cágados também continuam a ser animais e não algo mal cheiroso». Uma casmurrice de uma figura que ultimamente acha que regula Portugal e quiçá o Mundo.

31
Mai13

Mensagem de Pacheco Pereira a Mário Soares

«O sentido que dou à minha participação neste encontro é o de apelar à recusa completa de qualquer complacência com este discurso de guerra civil, agindo sem sectarismos, sem tibiezas e sem meias tintas, para que não se rompa a solidariedade com os portugueses que sofrem, que estão a perder quase tudo, para que a democracia, tão fragilizada pela nossa perda de soberania e pela ruptura entre governantes e governados, não corra riscos maiores» - Excerto da mensagem de Pacheco Pereira ao Ex-Presidente Mário Soares, no âmbito da iniciativa de ontem na Reitoria da Universidade de Lisboa subordinada ao tema «Libertar Portugal da Austeridade». 

31
Mai13

O Benfiquista Vitor Gaspar

(imagem retirada da Net)
Há dias o Ministro das Finanças pediu aos portugueses«"simpatia pelas difíceis semanas" que tem vivido "como adepto do Benfica"».A jornalista e comentadora da TVI, Constança Cunha e Sá considera esta atitude "surpreendente", porquanto Vitor Gaspar terá certamente  «motivos muito mais fortes para sofrer nos últimos tempos». «Alguém leva a sério que o ministro das Finanças esteja a torcer pelo benfica? Mal seria. Mal seria se nas últimas semanas a grande preocupação dele fosse o Benfica. Isso não seria aceitável: com milhões no desemprego, com pessoas a passar fome, o país numa situação dramática... ».
30
Mai13

A Sagração da Primavera comemora 100 anos

A Sagração da Primavera é uma das mais importantes obras sinfónicas do século XX. Encerra uma trilogia de bailados (depois de Pássaro de Fogo, em 1910, e Petrushka, em 1911) que Igor Stravinsky compôs para a companhia dos Ballets Russes, de Sergei Diaghilev. Com a coreografia do famoso bailarino Vaslav Nijinksy, a nova obra, que se estreou a 29 de Maio de 1913, em Paris, agitou o mundo da música e da dança. Ainda hoje, a riqueza harmónica e a densidade dos ritmos provoca surpresa ao primeiro contacto. 

30
Mai13

Hoje é dia de Corpo de Deus

Hoje, pela primeira vez desde há 730 anos, o dia do Corpo de Deus deixou de ser feriado em Portugal, por decisão do Governo que resolveu suspender alguns feriados durante pelo menos cinco anos, a bem da produtividade nacional. As celebrações religiosas serão comemoradas no próximo domingo.

28
Mai13

Entrevista de Judite de Sousa a Reynaldo Gianecchini

  

Ontem, Judite Sousa entrevistou Reynaldo Gianecchini, no “Jornal da 8 “da TVI. A visita do ator brasileiro ao nosso país teve como finalidade promover a sua biografia “Giane – Vida, Arte e Luta”, agora lançada em Portugal. O livro, escrito pelo jornalista brasileiro Guilherme Fiúza, percorre o trajeto do ator brasileiro através da sua infância, percurso académico e profissional, os primeiros trabalhos do ator como modelo e a intensa luta travada contra um linfoma de Hodgkin. Gianecchini teria certamente muito a dizer sobre o livro, mas a entrevistadora não mostrou interesse em abordar esse tema. Preferiu antes conduzir a entrevista sob uma perspetiva pessoal e intimista. A primeira pergunta que lhe ocorreu fazer foi: «a quem você sai tão bonito?». O ator lá foi respondendo, timidamente, um pouco sem jeito… E, Judite, visivelmente embevecida com o entrevistado continuou: “como lida com o facto de ser um galã?». Depois quis saber como tinha sido a relação do ator com a jornalista Marília Gabriela, apesar da grande diferença de idades entre ambos, sendo os dois figuras públicas e ele mais novo que os filhos dela. Enfim! Judite de Sousa pode ser muito convincente e contundente nas entrevistas com políticos e figuras mediaticas, mas não neste tipo de abordagem ou simplesmente ontem não esteve nos seus melhores dias.

 

Pág. 1/8