Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

30
Abr17

Baleia Azul

 

jogo_1.jpg

O jogo da Baleia Azul é um jogo online com uma série de desafios que podem conduzir ao suicídio. O público-alvo são adolescentes vulneráveis que sofrem de distúrbios emocionais.

 

Consiste basicamente em propor cerca de 50 desafios para os jovens participantes. As tarefas incluem isolamento, automutilação e incentivo ao suicídio. Ver filmes de terror, subir os telhados com mais de 10 andares, cortar os lábios, furar a palma da mão, cravar palavras, símbolos nos braços, desenhar uma baleia com faca ou x-ato são alguns dos passos exigidos. As provas do cumprimento das tarefas (fotografias ou vídeos) são enviadas no final ao administrador do jogo.

 

O jogo surgiu na Rússia mas depressa se disseminou por vários países, entre eles Brasil, França, Inglaterra, Roménia, Espanha e também Portugal. Só na Rússia, acredita-se que o jogo esteja ligado a mais de cem casos de suicídio. Na Colômbia estão a ser investigadas as mortes de três adolescentes que parecem estar relacionadas com o jogo.

 

No Brasil, o jogo terá feito já várias vítimas. Só na zona do Rio de Janeiro, a polícia recebeu 101 denúncias que dão conta de possíveis envolvimentos de adolescentes no Baleia Azul.

 

Também em Portugal uma adolescente de 18 anos foi encontrada com vários ferimentos junto à linha férrea do Algarve, em Albufeira, depois de seguir as regras do jogo. A jovem terá saltado de um viaduto e nas pernas tinha vários cortes que formavam a palavra "sim".

 

Todos sabemos que a juventude sempre teve um fascínio pelo abismo e por praticar atos de rebeldia. Mas isto do jogo Baleia Azul gera-me alguma incompreensão. Qual é o objetivo disto?  É assustador a forma como os mentores ou administradores destes jogos aproveitam-se das fragilidades de jovens adolescentes manipulando-os e levando-os a cometer tais loucuras com desfechos na maior parte das vezes trágicos.

29
Abr17

Sobre a tolerância de ponto pela visita do papa a Portugal

Papa-visita.jpg

 

O Governo entendeu dar tolerância de ponto aos funcionários públicos por ocasião da visita papal a 12 de maio

 

A opção do Governo já mereceu críticas por parte de deputados do PS, entre eles Tiago Barbosa Ribeiro e Isabel Moreira. Os parceiros do Governo, BE e PCP, bem como os partidos de direita afirmaram não se opor à tolerância de ponto no primeiro dia da visita do Papa a Fátima,  mas os comunistas têm dúvidas devido à «separação entre as Igrejas e o Estado».

 

Não vejo qualquer inconveniente em prejuízo da laicidade do Estado. O Estado é laico, mas a sociedade e os cidadãos não têm necessariamente de o ser, até porque a nossa matriz civilizacional é judaico-cristã. Se vamos por aí então teríamos que questionar os feriados religiosos e os dias concedidos pela Páscoa e pelo Natal. A laicidade do estado não deve significar hostilidade contra as convicções religiosas.

 

Parece-me exagerada se não mesmo ridícula esta tolerância de ponto por outros motivos: primeiro, porque as comemorações são a 13 de maio e não a 12. Depois, porque é discriminatória para com o setor privado e finalmente porque o facto do funcionalismo público gozar esta tolerância criará necessariamente entropias nos serviços, obrigando ao cancelamento de cirurgias, consultas e demais atos médicos; ao encerramento de escolas constituindo um problema para os encarregados de educação, ao adiamento de audiências em alguns tribunais e ao reagendamento de todos os serviços públicos calendarizados para esse dia.

 

Julgo, por isso, que seria mais sensato respeitar a visita do Papa e encará-la como uma visita de Estado não concedendo tolerância de ponto aos funcionários públicos.

26
Abr17

Fim-de-semana à moda do Porto

porto_cidade-e1484916021890.jpg

 

O fim-de-semana alargado foi passado no Porto. Há anos que não ia ao Porto. Gosto desta cidade. Tem cultura, tem história, tem uma boa gastronomia e tem gente simpática e calorosa que nos faz sentir em casa.

 

Há muito que desejava revisitar o Porto. Queria caminhar a pé por aquelas ruas, passear junto ao Douro e absorver o pulsar daquela cidade. Tive sorte com o tempo, dias de sol e a temperatura a rondar os 23 graus, apenas no último dia chuviscou e a temperatura baixou.

 

A cidade não me desiludiu em nada. É simplesmente encantadora. Tem cantos e recantos com vistas soberbas, perfeitos para calcorrear, parar, apreciar e registar.

 

Foi um fim de semana estafante, mas que me deixou de coração cheio, porque não há nada como a sensação de viajar e vivenciar o prazer que isso nos dá.

 

22
Abr17

Sarampo, sarampelo, sete vezes vem ao pêlo

0,,43018375,00.jpg

(…) «Oiço falar em pessoas com sarampo e de imediato volto à infância. Vejo garrafas de Laranjina C e bicicletas de amoladores, vejo anúncios a preto e branco que dizem que capas de amianto na tábua de passar a roupa é que é bom, e recordo o meu pai a apagar o fogo de uma almofada do quarto porque fumava na cama. (…)

 

Anda por aí uma lógica de contrariar a ciência como se esta gente fosse saudosista dos anos 80, mas AC. Na verdade, vivemos num país que se escandaliza com pais que não vacinam filhos no século XXI, mas que celebra pastorinhos canonizados por curarem doenças com milagres. É profundamente idiota não vacinar filhos, mas esta notícia passa na mesma televisão onde, com ar sério, se celebra dois pastores que vão ser santos por curarem doenças à distância depois de já falecidos.

 

As televisões estão cheias de anúncios, com gente famosa, de remédios com nomes de desentupidores de sanita que dizem fazer bem ao cálcio dos mais velhos. Há um mês, vi a bruxa/cartomante da SIC a diagnosticar um problema de tiróide, a uma senhora que telefonou para lá, aflita, lendo cartas. Se tem saído a carta "A Carroça", era cirrose hepática. Espero que no futuro a senhora bruxa tenha uma apendicite e seja operada por um ilusionista. (…)

 

Falta vir o deputado do PAN alertar para a terrível extinção do tão raro vírus do sarampo. Deve um partido que defende a obrigatoriedade de vacinar os animais não defender o mesmo para os humanos? Ó terrível dúvida!

 

Esta epidemia de sarampo é também uma epidemia de estupidez, que é a mais contagiosa das doenças. Além do mais, esta epidemia e horas dedicadas ao tema em todas as TV vai custar milhões em ansiolíticos para os hipocondríacos. Basta duas borbulhas para entrarem em pânico.

 

Na minha opinião, a vacinação devia ser obrigatória. Mesmo que tivesse de ser dada com uma espingarda da dardos à distância. Estava a criança no baloiço e tau!, com mira telescópica. Se há pessoas que querem viver na idade da pedra, tudo bem, mas não arrastem os outros com elas. E se for necessário para convencer aquelas pessoas que gostam de fazer nascer os filhos em casa e de não dar vacinas aos miúdos, ofereçam um cheque de cem euros em missangas que elas aparecem.»

João Quadros, Jornal de Negócios

19
Abr17

Árbitro prejudicou Bayern Munique na Liga dos Campeões

mw-1920.jpg

 

Gostei que o Real Madrid tenha passado às meias-finais da Liga dos Campeões, mas não desta forma. Sei bem do que falo, porque já vi e senti o Sporting ser várias vezes prejudicado em competições europeias pelas arbitragens.

 

Num jogo frenético e pleno de oportunidades o Bayern de Munique teve um  maior ascendente na primeira parte, ficando várias vezes perto do golo.

 

Num segundo tempo, o penálti concretizado por Lewandowski a penalizar uma falta de Casemiro deu esperanças aos alemães e abalou os 'merengues' que tinham vencido por 2-1 em Munique.

 

Cristiano Ronaldo marcou aos 76, para dar a volta a um resultado desfavorável  e viu ainda um autogolo de Sergio Ramos que originou o prolongamento.

 

O Bayern de Munique queixa-se, e com razão, de um favorecimento do árbitro à equipa merengue, nomeadamente ao ter expulso Arturo Vidal no encontro, por falta inexistente, e ter perdoado o segundo cartão amarelo a Casemiro por três faltas duras.

 

Após a expulsão de Vidal, o Bayern jogou o prolongamento com menos uma unidade. O Real Madrid aproveitou e Ronaldo dilatou o marcador com mais dois golos. Asensio fechou a contagem (4-2) aos 112, depois de grande jogada do brasileiro Marcelo, para mim o melhor em campo.

17
Abr17

Vacinar é preciso!

 

800.jpg

 

Estão a aumentar os casos de Sarampo em Portugal por prática absolutamente irresponsável de alguns pais que, propositadamente, decidem não vacinar as crianças. Esta atitude é condenável e inadmissível porque estes pais, de forma consciente, coloquem em risco a saúde dos filhos deles ... e de outros.

 

Há 23 casos de sarampo em Portugal, contabilizados desde janeiro, segundo o último balanço da Direção-Geral de Saúde. Um dos casos mais complicados, segundo noticiou o jornal Expresso, é de uma jovem de 17 anos internada no hospital de Cascais (com seis casos confirmados) que teve de ser transferida de urgência para o Hospital D. Estefânia, em Lisboa, devido ao agravamento do estado de saúde.

 

A jovem terá sido contagiada por uma criança de 13 meses, não vacinada, que depois terá também contagiado quatro funcionários do hospital, dois dos quais médicos.

 

A DGS alerta os pais para a necessidade de «vacinarem os seus filhos sem hesitação, uma vez que as vacinas estão disponíveis no país».

 

O sarampo é uma das doenças infeciosas mais contagiosas, podendo provocar lesões graves ou mesmo a morte. É evitável através da vacinação.

 

A vacinação é um dos métodos mais importante para a prevenção de doenças infecciosas. As vacinas estimulam o sistema imunológico a produzir anticorpos contra vírus ou bactérias, protegendo o indivíduo de determinadas doenças. Quando esses microorganismos entram em contato com o organismo de uma pessoa vacinada, encontram o sistema de defesa pronto para combatê-los. 

 

As vacinas não apenas protegem aqueles que as recebem, mas também ajuda a sociedade como um todo a ficar mais protegida. Quanto mais pessoas de uma comunidade ficarem protegidas, menor é a chance de qualquer uma delas – vacinada ou não – seja contaminada.

13
Abr17

CR 100

19ba3403d2a12cf43018e3c4ee3aa0ab.jpg

 

Cristiano Ronaldo tornou-se a partir de ontem o primeiro futebolista a atingir os 100 golos nas competições europeias de futebol, ao marcar dois golos diante do Bayern Munique, nos quartos de final da Liga dos Campeões, em que o Real Madrid venceu por 2-1.

 

Mais uma marca excecional para o craque português e melhor jogador do mundo.

Pág. 1/2