Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

15.10.15

António da Silva (1934 - 2015)

990478.jpg

Morreu o Chefe Silva, um dos mais conceituados chefes da cozinha tradicional portuguesa e um precursor dos programas de culinária da RTP. Foi com a revista Teleculinária, que fundou, que o Chefe Silva ganhou maior protagonismo. Daí aos programas de televisão foi um pequeno passo. Na RTP eram ensinadas, a preceito, várias receitas da cozinha tradicional portuguesa, da mais trivial à mais sofisticada, e desvendados pequenos truques e segredos de culinária, tudo transmitido em direto pelo mestre, na velhinha RTP, ainda a preto e branco, com a seriedade e o profissionalismo que todos lhe reconhecíamos.

Foi graças aos ensinamentos do Chefe Silva que as donas de casa começaram a arriscar mais e a testar as receitas culinárias que eram divulgadas semanalmente nas teleculinárias e, consequentemente aprenderam a cozinhar melhor. Uma receita do Chefe Silva tinha a chancela da qualidade e da autenticidade com que este cozinheiro acarinhava tudo o que fazia.

Seguiram-se os livros, os programas e os restaurantes, tudo feito na maior discrição, sabedoria e sobriedade, como convém a alguém que sabe e entende realmente do ofício.

Tivemos, infelizmente, ontem a triste notícia de que o Chefe Silva tinha desaparecido aos 81 anos. Para ele, o meu agradecimento e o meu aplauso por muito que nos deixou e que nos ensinou.

Obrigada, Mestre!