Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

19
Abr17

Árbitro prejudicou Bayern Munique na Liga dos Campeões

mw-1920.jpg

 

Gostei que o Real Madrid tenha passado às meias-finais da Liga dos Campeões, mas não desta forma. Sei bem do que falo, porque já vi e senti o Sporting ser várias vezes prejudicado em competições europeias pelas arbitragens.

 

Num jogo frenético e pleno de oportunidades o Bayern de Munique teve um  maior ascendente na primeira parte, ficando várias vezes perto do golo.

 

Num segundo tempo, o penálti concretizado por Lewandowski a penalizar uma falta de Casemiro deu esperanças aos alemães e abalou os 'merengues' que tinham vencido por 2-1 em Munique.

 

Cristiano Ronaldo marcou aos 76, para dar a volta a um resultado desfavorável  e viu ainda um autogolo de Sergio Ramos que originou o prolongamento.

 

O Bayern de Munique queixa-se, e com razão, de um favorecimento do árbitro à equipa merengue, nomeadamente ao ter expulso Arturo Vidal no encontro, por falta inexistente, e ter perdoado o segundo cartão amarelo a Casemiro por três faltas duras.

 

Após a expulsão de Vidal, o Bayern jogou o prolongamento com menos uma unidade. O Real Madrid aproveitou e Ronaldo dilatou o marcador com mais dois golos. Asensio fechou a contagem (4-2) aos 112, depois de grande jogada do brasileiro Marcelo, para mim o melhor em campo.