Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

08
Jun16

Feito inédito em Portugal

o-parto-e-a-prevencao-da-deficiencia-de-ferro-no-b

É um feito inédito da medicina em Portugal. Uma mulher em morte cerebral desde o dia 20 de fevereiro, na sequência de uma hemorragia intracerebral deu à luz um bebé, do sexo masculino, através de uma cesariana programada, realizada pelos profissionais de obstetrícia no hospital de S. José. Uma vez que o feto se encontrava em aparente condição de saúde e após parecer da Comissão de Ética e concordância dos familiares foi acordada a manutenção da gravidez até às 32 semanas, por forma a garantir a viabilidade do feto. A mulher foi mantida viva para que a gestação pudesse ter sucesso.

 

As equipas médicas que acompanharam o caso garantem tratar-se do período mais longo alguma vez registado em Portugal – 15 semanas – de sobrevivência de um feto em que a mãe está em morte cerebral.

 

O bebé que nasceu com 2,350 quilogramas encontra-se bem de saúde, e sem complicações durante e após o parto.