Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

22
Jun15

Grexit?

Belgium-EU-Greece-Bailout.jpg

O tempo para se encontrar uma solução para a Grécia começa a escassear, a probabilidade de que não se encontrar uma solução aumenta de dia para dia e a saída da Grécia do Euro afigura-se como uma uma forte possibilidade.

Caso falhe o acordo, a Grécia só muito dificilmente terá acesso à nova tranche de empréstimo, no valor de 7,2 mil milhões de euros e, nesse caso, entrará em default.

A saída da Grécia da moeda única será sempre uma má solução com consequências nefastas para a economia e para o clima de confiança entre os estados membros da UE.

Para além dos impactos do ponto de vista económicos e financeiros para os gregos foram do Euro que naturalmente serão significativos, sobretudo no curto prazo, há que ter igualmente em conta aspetos que se prendem com o plano geopolítico pelos desequilíbrios que acarretam. Seguramente mudar-se-ão as relações entre a Grécia e os restantes Estados-membros da EU e com a saída da Grécia, este país estreitará relações económicas, financeiras e políticas com a Rússia (e eventualmente com a China), fator que contribuirá para um desequilibro geopolítico, numa altura em que as relações entre EUA/Europa e Rússia estão longe de serem as melhores, em larga medida devido ao problema da Ucrânia que, como se viu, mereceu uma abordagem desastrosa por parte da EU.

Por tudo isto espera-se que a Cimeira extraordinária dos Chefes de Estado e de Governo da União Europeia agendada para hoje constitua uma evolução no sentido de um acordo para a Grécia, porque a questão da Grécia não afeta apenas o país helénico, mas também o futuro da consolidação europeia como processo político, social, económico e cultural, o princípio fundamental da visão dos seus fundadores.