Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

22
Set14

Impostos dissimulados

 

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, garantiu que «não há ninguém no Governo que não esteja a trabalhar firmemente» para a redução da carga fiscal, mas tal só vai suceder se as condições do país o permitirem.

Pois.... a  começar na «fiscalidade verde» cuja  reforma proposta pelo ministro do ambiente, Jorge Moreira da Silva tem subjacente vários impostos, designadamente o Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP), o Imposto sobre Veículos (ISV), o Imposto Único de Circulação (IUC) e o Imposto sobre o Tabaco, a acabar na «cópia privada» que em termos muitos genéricos se resume ao facto dos contribuintes pagarem uma taxa, sempre que adquirirem dispositivos com memória (disco rígido, CD, DVD, computador, telemóvel, smartphone, máquinas fotográficas, cartões de máquinas fotográficas, etc.....).

Estas duas medidas são exemplos acabados de artefactos que servem apenas para aumentar a receita do Estado à custa de impostos dissimulados pagos pelos contribuintes.

A frase só pode mesmo ser entendida como um ato de ensaio para a campanha eleitoral do próximo ano.