Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

16
Mai16

Inacreditável!

2016-05-16-globosouro_026PJM.jpg

Ontem teve lugar a gala dos Globos de Ouro na SIC que pretendeu homenagear várias individualidades que se ditinguiram em várias áreas no ano de 2015, como acontece todos os anos.

A atriz Inês Castel-Branco foi escolhida para entregar o Globo de Ouro para Melhor Grupo de Música – D.A.M.A – e  cometeu o crime de não sorrir enquanto lia o teleponto.

Em consequência, a atriz teve de suportar uma horda de criaturas que provavelmente não conhece de lado nenhum, que acompanharam a cerimónia transmitida pela SIC e que não gostaram do seu semblante sério e resolveram insultá-la e atacá-la na sua página de Facebook.

Acho que as pessoas que o fizeram das duas uma: ou têm muito tempo livre, ou têm pouco em que pensar. Só isso explica o facto de se sentirem incomodadas porque uma atriz não sorriu no momento da entrega do Globo de Ouro.

Assim de repente, não estou a ver nada mais grave neste País do que a ausência de um sorriso por parte de Inês Castel-Branco nos Globos de Ouro.

1 comentário

Comentar post