Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

03
Abr17

Jogador do Canelas agride violentamente o árbitro

ng8426299.JPG

Estavam decorridos dois minutos de jogo entre o Rio Tinto-Canelas da Divisão Elite da A. F. Porto, quando o avançado Marco Gonçalves, na sequência da amostragem de cartão vermelho por agressão a um jogador da equipa adversária resolveu o assunto agredindo o árbitro da partida José Rodrigues, com uma joelhada, fraturando-lhe o nariz em três partes.

 

Marco Gonçalves foi entretanto detido e presente a um juiz, tendo sido constituído arguido e ficando com «termo de identidade e residência», a medida de coação mais leve. O clube já anunciou ter afastado o jogador, que teve um ataque de amnésia e declarou não se lembrar de ter agredido o juiz. A Federação Portuguesa de Futebol repudiou o incidente e prometeu fazer deste um caso exemplar.

 

O episódio é naturalmente chocante e condenável, mas é não surpreendente. Só se pode mesmo surpreender quem andar muito distraído. Há muito tempo que impera um ambiente de terror movido pelos jogadores do Canelas. Os clubes adversários  e os árbitros queixavam-se sistematicamente do clima de intimidação que se vivia nos jogos com o Canelas. Jogadores e dirigentes denunciaram comportamentos violentos dos jogadores e pressão constante sobre as equipas de arbitragem. De tal maneira que muitos adversários recusaram-se a comparecer aos jogos ainda que tivessem de pagar uma multa. 

 

Com isso, o Canelas, com sucessivas vitórias - por falta de comparência -, foi trepando na tabela classificativa e, fruto disso, comanda o campeonato distrital. Tudo isto com o beneplácito da Associação de Futebol do Porto.

 

Os dirigentes da FPF e AFP sempre fizeram sempre vista grossa. A Associação Futebol do Porto muito mais, afinal são duas faces da mesma moeda que durante as últimas décadas têm agido com total impunidade no futebol português.É bom lembrar que esta equipa é constituída por elementos dos Super Dragões, e tem como capitão precisamente o líder da claque, Fernando Madureira, conhecido por Macaco.

 

Concluindo: eu espero que depois de tudo isto o jogador do Canelas seja severamente castigado e que o Canelas seja despromovido no mínimo.