Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

10.05.15

Jovem ridicularizado no programa Ídolos da SIC

SIC Idolos.jpg

Não se fala de outra coisa nas redes sociais. Ao que parece, no passado domingo, um jovem adolescente foi ridicularizado no programa Ídolos, da SIC, por alegadamente ter orelhas demasiado grandes. Os espectadores do programa de talentos inundaram as redes sociais com críticas e alguns acusaram mesmo a SIC de bullying.

O Ídolos é um programa que já é transmitido pela SIC há muito tempo e os chamados «cromos» fazem parte da 1ª fase deste programa, onde são visualizadas situações nas quais os concorrentes são expostos quer pelo talento demonstrado, quer pela situações caricatas que protagonizam e onde é usual o júri apreciar algumas vezes de forma humilhante e dura a atuação dos candidatos que considera menos talentosos.

Com isto, não quero, de forma alguma, desculpabilizar o júri nem a SIC, até porque este episódio é perfeitamente inqualificável e não pode valer tudo na conquista de audiências.

Mas o certo é que quando estes jovens se candidatam já deviam ou deveriam saber ao que iam. O rapaz tem orelhas grandes, é adolescente e frequenta a aula de Português Funcional numa turma de Educação Especial. Só estas circunstâncias aconselhavam cuidados especiais. Certamente o adolescente tinha sonhos em singrar no mundo da música e não estaria ciente dos seus dotes vocais. Como tem apenas 16 anos precisou de autorização para ir ao casting dos Ídolos e aí o encarregado de educação tem a sua quota de responsabilidade. Deveria ter-lhe explicado, previamente, todos os riscos que corria ao concorrer ao programa.

Depois, o facto de partilhar reiteradamente o vídeo com a imagem do rapaz nas redes sociais só vai piorar a situação. Se o pobre jovem está deprimido e amargurado vai ao facebook e vê a imagem dele em todo o lado, não é lá muito bom para a sua autoestima, além de que se arrisca a ser gozado pelos seus colegas e todos sabemos como os adolescentes são cruéis, uns com os outros, nestas idades.

A este propósito aqui fica Carta aberta ao rapaz das orelhas grandes, da autoria de Ferreira Fernandes que vale a pena ler.