Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

23
Set15

Marinho Pinto «chocado» e «trantornado» com RAP

O presidente do Partido Democrático Republicano (PDR, Marinho e Pinto) anunciou que vai fazer uma participação à Comissão Nacional de Eleições (CNE) e à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) sobre este sketch de Ricardo Araújo Pereira no programa da TVI - «Isto é tudo muito bonito, mas…».

«Queria começar esta declaração por manifestar-me absolutamente chocado e pessoalmente transtornado pelas imagens que vi ontem na TVI no final do Jornal das 8. Eu sou o presidente do Partido Democrático Republicano, eu sou candidato por Coimbra à Assembleia da República e o que vi no final desse espaço informativo foi uma pessoa desconhecida a urinar na minha imagem, a urinar numa fotografia minha», afirmou Marinho e Pinto, no final de uma visita à feira de Leiria.

«Os partidos são penicos e o voto é xixi, urinar é um direito e um dever cívico. Durante 48 anos o direito de urinar foi-nos sonegado com um grave prejuízo para os nossos rins e agora que conquistámos o direito de urinar não podemos fazer retenção», ironizou Ricardo Araújo Pereira depois de o líder do PDR ter usado a expressão «mijem fora do penico» para incentivar os jovens a não votar nos cinco partidos com assento parlamentar.

Acontece que o dirigente do PDR diz ser quem «mais se bateu, bate e baterá em Portugal pela liberdade de expressão», mas considerou, no entanto, que esta deve ter «limites».

E o limite, segundo Marinho e Pinto é: «mijem fora do penico», mas não me mijem em cima. A última frase omitiu-a. Sinceramente Marinho Pinto pôs-se a jeito…