Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

11.03.17

Núncio foi advogado da principal empresa responsável pelas transferências para offshores

4fecb85f2dfaa615f5a7922e9479de8a_N.jpg

O antigo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, quando fez parte da equipa da Sociedade Garrigues, foi advogado durante três anos da petrolífera venezuelana PDVSA, justamente uma das principais empresas envolvidas na saída de dez mil milhões de euros para o Panamá, que está na base da polémica dos offshores.

 

As receitas da petrolífera terão sido uma parte substancial dos 7,8 mil milhões de euros de transferências que saíram do BES e tiveram como destino aquele paraíso fiscal. O antigo governante segundo o Observador trabalhou na petrolífera na Europa (PDV Europe) entre 2008 e 2010 e estava no Governo quando as transferências da petrolífera foram feitas (e comunicadas pelo BES) mas não registadas pela Autoridade Tributária entre 2012 e 2014.

 

Obviamente que isto, por si só, não prova que Paulo Núncio favoreceu a petrolífera, mas depois desta notícia ninguém porá certamente as mãos no fogo por Paulo Núncio, exceto Assunção Cristas.

1 comentário

Comentar post