Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

06
Mar17

O estilo de Bruno de Carvalho

bruno_carvalho.jpg

 

 

Com 86,13% dos votos - contra 9,49% do seu opositor - Bruno de Carvalho teve uma vitória esmagadora face ao amador Pedro Madeira Rodrigues, naquela que foi a maior participação eleitoral da história do SCP. Mais do que um sinal de vitalidade do clube, esta afluência histórica é um sinal inequívoco da capacidade de mobilização dos Sportinguistas. Que bom seria que fosse replicada ao país, para baixarmos os números da abstenção.

 

Por isso é incompreensível que o discurso de Bruno de Carvalho tenha ficado marcado por uma forte declaração para quem se opõe ou não esteja com o clube leonino: «Bardamerda para todos aqueles que não são do Sporting Clube de Portugal». A frase, ao que parece, era uma citação do seu tio-avô, o Almirante Pinheiro de Azevedo, antigo primeiro-ministro de Portugal, ainda assim não deixa de ser acintosa e deselegante, para mais num discurso de vitória, com o qual não me identifico.

 

Deus queira que este estilo trauliteiro e truculento de Bruno de Carvalho não passe de um momento fugaz no calor da festa e não seja o prenúncio daquilo que vão ser as grandes linhas orientadoras do novo mandato do presidente leonino. Esperemos que tudo não passe de fumaça, como diria o seu tio-avô, para bem do Sporting e do futebol português.

1 comentário

Comentar post