Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

30
Jul15

«Ó Evaristo, tens cá disto?»

6158.jpg

73 anos depois, o icónico filme «O Pátio das Cantigas» está de regresso às salas de cinema em Portugal, uma comédia do realizador Leonel Vieira que é a primeira de uma trilogia em homenagem aos clássicos portugueses. O Leão da Estrela” e “A Canção de Lisboa” são os outros dois clássicos que vão ser adaptados e deverão estrear no próximo ano.

Rodado na Vila Berta, na Graça, em Lisboa e mantendo o ambiente bairrista e popular do filme original de 1942, realizado por Francisco Ribeiro, a nova versão é protagonizada por Miguel Guilherme (Evaristo) e César Mourão (Narciso) e Dânia Neto (D. Rosa). No filme de Ribeirinho, esses papéis foram interpretados por António Silva, Vasco Santana e Maria das Neves, respetivamente.

«O Pátio das Cantigas», que tornou célebre a famosa frase «Ó Evaristo, tens cá disto?», é uma das comédias mais populares do cinema português da chamada época de ouro do cinema português das décadas de 1930 e 1940. O guião desta nova versão é de Pedro Varela e segue o argumento do de 1942, mas adapta-o ao presente. Desta vez, Rosa é uma linda balconista, Narciso um guia turístico poliglota e Evaristo o dono da mercearia gourmet e pai de Celeste, aspirante a artista de telenovela. E com o Santo António à porta tudo pode e vai mesmo acontecer neste pátio…

Sara Matos, Rui Unas, Manuel Marques, Aldo Lima, Bruna Quintas, José Pedro Vasconcelos, Cristóvão Campos e Anabela Moreira são outros dos nomes do elenco desta comédia, que será depois transmitida na RTP.