Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

26
Mar17

Portugal 3 - 0 Hungria

FPF_-384x253.jpg

Ontem fui ao Estádio da Luz ver o jogo da Seleção Portuguesa de Futebol. Jogava-se a quinta jornada do Grupo B de apuramento para o Mundial de 2018. Portugal venceu a equipa da Hungria, por três bolas a zero, numa bonita festa do futebol, em que os adeptos não se cansaram de puxar pela equipa portuguesa.

 

Portugal estava obrigada a vencer para continuar a lutar pelo apuramento direto para o Mundial, na Rússia. Entrou receoso, mas aos 32 minutos depois do primeiro golo da autoria de André Silva, tudo mudou. Passados quatro minutos o mesmo André Silva deu de calcanhar para Cristiano Ronaldo que marcou um golo de belo efeito, resultado que se manteve até ao intervalo da partida.

 

Na segunda parte a Hungria entrou com mais intensidade, mas foi Portugal que voltou a marcar, outra vez por Ronaldo, aos 65 minutos, num irrepreensível livre direto, resultado com que terminou o encontro.

 

Destaque para Ronaldo, Quaresma, Rafael Guerreiro e William Carvalho, este último foi dono e senhor do meio campo.

 

A formação das quinas estava obrigada a ganhar para se manter a três pontos da líder Suíça (que também ganhou), já que nesta competição só os primeiros de cada grupo são apurados.