Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

28
Ago17

P'ro menino e p'ra menina!

 

porto editora.jpg

Há uma polémica instalada com os livros da Porto Editora, que colocou à venda dois livros de atividades para rapazes e raparigas, dos 4 aos 6 anos, com exercícios e motivos diferentes. Há um livro para os meninos e outro para as meninas, um azul e o outro cor-de-rosa, para que não exista qualquer confusão de género!

 

Segundo li nas redes sociais, as tarefas das meninas envolvem princesas à procura de coroas em labirintos básicos... já as dos meninos remetem para marinheiros à procura de barcos em labirintos mais complexos.

 

O caso foi denunciado nas redes sociais por encarregados de educação, chocados com a discriminação feita pela Editora.

 

O humorista, Ricardo Araújo Pereira, no Governo Sombra, criticou a polémica, dizendo que o tipo de exercícios é semelhante. Ora, se os livros são em tudo idêntico porque fazer dois livros em vez de um? O grande equívoco começa aqui. Não existe, ou não devia existir, atividades exclusivamente para meninos ou para meninas. Há atividades para crianças.Por isso não faz sentido haver dois livros distintos.