Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

16
Abr15

Sem espinhas!

11110811_10205903405851781_4147221820414816928_n.j

Ontem fez-se história no Dragão. A máxima de que «no futebol são onze contra onze e no fim ganha a Alemanha» caiu por terra e quem ganhou foi o FC Porto.

A estratégia bávara desabou aos três minutos quando Neuer fez penalty que Quaresma concretizou e logo depois marcou o segundo golo. Aliás, Ricardo Quarema foi o homem do jogo. Fez um jogo brilhante!

Mas toda a equipa foi enorme, os jogadores trabalharam muito, souberam sofrer, aproveitar os erros do adversário e com uma exibição incrível banalizaram o portentoso Bayern.

Grande vitória do Porto por 3-1que  até podia ter sido mais expressiva, caso o árbitro tivesse expulsado o guarda-redes, Manuel Neuer logo no início do jogo. Um árbitro que teve um critério disciplinar tendencioso que prejudicou claramente a equipa nacional.

O 3-1 não garante nada, é certo, mas em Munique tudo é possível e o FC Porto merece passar à próxima fase.