Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

12
Set16

Sobre a morte de dois Comandos vítimas de golpe de calor

 

comandos.jpg

Morreu Dylan da Silva, o soldado que estava em falência hepática na sequência de um golpe de calor sofrido durante os treinos no curso de Comandos.

Esta é a segunda morte de um militar na sequência do treino dos Comandos na região de Alcochete, no distrito de Setúbal, que decorreu há uma semana. No dia do treino um militar morreu e vários outros receberam assistência hospitalar.

O caso já desencadeou investigações na Justiça, mandadas instaurar quer pelo chefe do Estado-Maior do Exército, quer pela Procuradoria-Geral da República – levando mesmo à suspensão dos cursos de Comandos do Exército e houve a garantia do Presidente da República - Chefe Supremo das Forças Armadas -  que o caso iria ser apurado até às últimas consequências.

Mas, por mais voltas que dê à cabeça, juro que não consigo entender como se pode permitir que morram dois jovens num curso de formação para Comandos e que se mandem para o hospital mais alguns. «Um golpe de calor» parece-me insuficiente para explicar o que aconteceu. Precisamos de mais explicações.

Não acho que a extinção dos Comandos seja a solução (como defendeu a Catarina Martins do BE) mas é preciso uma investigação rigorosa e mão firme para evitar que novos casos aconteçam.

Toda a minha solidariedade para com as famílias enlutadas.