Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

21
Dez15

Sonhos de Natal

417997_438845682847496_140879675_n.jpg

 

INGREDIENTES:

2,5dl de água e leite (misturar meio por meio)

50g de margarina

1 Casca de limão

Uma pitada de sal

150g de farinha com fermento

4 Ovos (3 se forem muito grandes)

Açúcar e canela para polvilhar q.b.

 

PREPARAÇÃO:

Num tacho leve ao lume a água e leite, a margarina, a casca de limão e o sal. Deixe levantar fervura. Retire do lume, junte a farinha de uma só vez e bata vigorosamente com colher de pau para envolver sem fazer grumos.

Leve de novo ao lume e deixe cozer a massa um pouco até se descolar do fundo.

Coloque a massa noutro recipiente, retire a casca de limão e deixe arrefecer.

Junte-lhe depois os ovos um a um, batendo entre cada adição. A textura ideal da massa é semelhante à de uma boa e consistente maionese feita em casa.

Coloque 2 a 3 dedos de óleo numa frigideira.

Quando estiver quente (não demasiado quente) deite colheradas de massa, empurrando rapidamente com o dedo e usando uma colher de sobremesa para o efeito. Deixe fritar lentamente em lume brando para evitar que tostem rapidamente.

Eles vão dançar no óleo e abrir e rodar e virar - deixe-os nesse baile até ficarem 3 ou 4 vezes maiores - se não se virarem sozinhos, dê-lhes uma ajuda. Frite quatro de cada vez.

Quando estiverem no ponto retire-os com uma escumadeira, deixando escorrer o máximo de óleo possível sobre papel de cozinha. Coloque-os num recipiente e polvilhe-os com açúcar e canela.

 

(receita da Clara de Sousa)