Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

08.12.16

Sporting fora das competições europeias

 

ng7961485.JPG

Parece maldição! O Sporting tinha tudo para passar à Liga Europa, bastava-lhe para isso um empate com o Legia, para seguir para a Liga Europa, mas a jogar fora, desta vez em Varsóvia, os leões sentiram muitas dificuldades.

 

Caso fosse marcada e convertida uma grande penalidade por mão na bola de um jogador do Légia e André não tivesse falhado um «golo feito», o Sporting passava. Mas, como sabemos, acima de tudo o futebol é um jogo e, como tal, está sempre condicionado aos caprichos da sorte e ao poder discricionário da arbitragem.

 

Apenas tive oportunidade de ver a primeira parte do jogo do Légia de Varsóvia-Sporting. E, sinceramente, não gostei do que vi. O SCP até nem começou mal, houve dois lances ameaçadores de William Carvalho, mas, no cômputo geral, existiu um claro domínio da equipa polaca.

 

A equipa estava irreconhecível, muito por culpa do treinador que decidiu inovar, alterando o sistema tático da equipa que tão bom resultado tem dado no campeonato.

 

Aparecer no onze titular Paulo Oliveira como lateral, sem rotinas nem experiência na posição, fez com que a equipa se desconjuntasse. Aliás o golo polaco foi extremamente consentido pela defesa leonina.

 

A eliminação deixa, sem dúvida, um amargo de boca, até pelo investimento realizado no início da época que parecia apostar forte nas competições europeias.

 

Contudo, parece-me que o facto de podermos focar-nos, daqui para a frente, apenas nas competições nacionais, sem ter de cumprir o calendário exigente de uma Liga Europa, poderá ser uma vantagem importante, já que, habitualmente a equipa ressente-se sempre quando joga a meio da semana.

 

Daqui para a frente não haverá desculpas: exige-se o campeonato ou pelo menos uma das taças. Caso contrário dever-se-á reconsiderar a opção de Jorge Jesus como treinador, pago a peso de ouro.

1 comentário

Comentar post