Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

28
Dez16

Prémio merecido

120125226_sp5s3.jpeg

Fernando Santos foi eleito o melhor selecionador do mundo pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol, por um júri de especialistas em futebol  de 56 países, ficando à frente do sueco Lars Lagerbeck (segundo classificado), que liderou a equipa 'sensação' da Islândia, e do selecionador alemão Joachim Löw, que ficou em terceiro lugar.

 

A escolha teve por base a vitória no Euro 2016 que Portugal ganhou, vencendo a França, o país organizador, na final, e a quem não ganhava há 41 anos. Para mais em Paris, onde nunca uma equipa portuguesa tinha conseguido ganhar um jogo nesta competição, sem Cristiano Ronaldo que saiu cedo por lesão, e com um golo de Éder num remate de meia distância. Quais eram as probabilidades de isto acontecer? Poucas ou nenhumas.

 

Não sei se Fernando Santos é o melhor selecionador do mundo, provavelmente não será. Mas, quando poucos acreditavam no título, ele soube sempre elevar a moral dos portugueses, motivar a equipa, fazer uma gestão inteligente de esforços e, sobretudo, fazer com que os jogadores acreditassem que era possível.

 

Ficará para memória futura a célebre frase, após o jogo com a Áustria: «já avisei a minha família de que só volto no dia 11 [do próximo mês] e serei recebido em festa».

 

Parabéns, Fernando Santos. Este prémio é mais do que merecido.

 

25
Out16

Candidatos à Bola de Ouro

ng7764177.jpg

Cristiano Ronaldo, Rui Patrício e Pepe, futebolistas que fizeram parte da seleção portuguesa que conquistou o título de campeã europeia de 2016, encontram-se na lista de candidatos à Bola de Ouro, escolhidos pela revista francesa France Footbal.

 

Recorde-se que desde 2007 Cristiano Ronaldo era o único português presente na lista final de candidatos a melhor jogador do Mundo.

 

Sabemos bem que Rui Patrício e Pepe dificilmente ganharão, contudo, o facto de estarem nomeados já constitui em si mesmo um justo reconhecimento do valor destes jogadores.

 

Quanto a Cristiano Ronaldo volta a estar nomeado para um prémio que já venceu por três vezes. As apostas dão o português como um dos favoritos a vencer o galardão, depois de ter se ter sagrado campeão europeu pelo Real Madrid e por Portugal.

 

O vencedor será conhecido já em 13 dezembro, numa gala em Zurique.

18
Jul16

«Nós teremos sempre Paris»

img_770x433$2016_07_18_12_56_33_1131313.jpg

Portugal vai defrontar a França nas meias-finais do Campeonato da Europa de sub-19, que está a decorrer na Alemanha.

 

O jogo entre portugueses e gauleses é uma reedição da final do Euro 2016 disputada no passado dia 10 de julho em Paris e está marcado para o próximo dia 21, às 16 horas.


Portugal assegurou já a presença nas meias-finais e consequente apuramento para o Mundial de sub-20 do próximo ano, na sequência de um empate, a uma bola, com Itália.

A Seleção Nacional venceu o Grupo A, com 5 pontos, resultantes dos empates com Áustria (1-1) e Itália (1-1) e da vitória sobre a Alemanha (4-3).

Recorde-se que Portugal nunca ganhou um Campeonato da Europa de sub-19, tendo conquistado dois títulos europeus, quando a competição ainda tinha como referência a categoria de sub-18, em 1993/94 e 1998/99.

 

Pode muito bem ser este ano que consigamos mais este troféu, dada a boa onda que atravessamos, mas,  se não vencermos, podemos sempre dizer: We will always have Paris. «Nós teremos sempre Paris» é a frase clássica que nos remete para a grande final do Euro 2016 ganha pela seleção portuguesa há pouco mais de uma semana e ao intemporal filme Casablanca.

 

12
Jul16

Isto é ser português!

Vejo através das redes sociais muita gente ainda ressabiada com os franceses. Sim, eu sei que eles não tiveram fair-play na derrota, mas por favor parem lá com esse choradinho dos «nojentos», o Euro já acabou e nós somos CAMPEÕES EUROPEUS.

Por favor desfrutem deste momento único. A hora é de celebrar e não de destilar ódio. Ganhámos bem, merecemos, os franceses foram arrogantes e parvos, como são muitas vezes, mas a agora é hora de imitar o fantástico miúdo luso e confortar os derrotados, que sonhavam tanto ganhar, afinal eram os organizadores do torneio e nós sabemos bem o que custa perder uma final em casa.

E depois, numa atitude semelhante ao miúdo luso-descendente, temos de desfraldar a bandeira das quinas e continuar a celebrar. Mas sem azia de vencedores. A vida é curta para tanto azedume e para mais fomos nós quem ganhou a taça, caramba!

11
Jul16

Somos Campões Europeus!

13612296_10208421182220623_1153100454138423556_n.j

Finalmente o sonho tornou-se realidade. Começamos mal este campeonato, mas acabámos em grande. Como dizia CR7 «isto não importa como começa, interessa é como acaba» e felizmente para nós acabou da melhor forma possível.

Obrigado Fernando Santos, obrigado aos 23 jogadores que foram gigantes, que lutaram com todas as suas armas para nos darem esta grande alegria. E que grande alegria para todos os portugueses! Hoje não se fala de outra coisa.

Que bofetada de luva branca em quem nos tentou sempre amesquinhar! E que dizer de um jogador francês nojento, Payet, que lesionou Cristiano Ronaldo e que o obrigará a parar durante umas semanas? Pode ser um grande jogador, mas é uma lástima como profissional. O que ele fez não foi casual e a repetição demonstra isso bem. O árbitro deixou passar incólume esta entrada dura. Era falta para cartão vermelho!

Mas isso não demoveu a equipa, apenas levou à substituição de Ronaldo por Quaresma. Mas CR7 foi um verdadeiro capitão fora e dentro do campo. Grande jogador e grande líder. Ronaldo conquistou hoje o que lhe faltava na sua carreira, da forma mais dura e difícil, é certo, mas mais do que merecida. Foi o melhor jogador de Portugal durante a competição e o melhor capitão que alguma vez tivemos, pelo exemplo em campo e pelos incentivos aos companheiros, antes a Moutinho hoje a Eder. O melhor jogador do mundo na atualidade, e um dos melhores de todos os tempos.

E Éder que prometeu a Fernando Santos que marcaria um golo e cumpriu! E Pepe que fez outro jogo daqueles! E Rui Patrício que demonstrou uma segurança incrível! De um modo geral, todos tiveram à altura desta grande final.

É um dia histórico que será recordado para o resto das nossas vidas. É bom, é muito bom para todos nós e para o nosso país. Muito obrigado a todos que contribuíram para esta vitória. Viva Portugal!!

07
Jul16

Estamos na final!

final.jpg

Fernando Santos deixou  claro que o objetivo para este campeonato era chegar à final do Euro 2016. Ao longo da competição, o selecionador sublinhou que apenas regressaria a Portugal no dia 11, depois da final da prova.  Profecia cumprida. Muitos não acreditaram, eu própria achei este desiderato demasiado ambicioso, mas certo é que a Seleção Nacional ganhou ao País de Gales por 2-0 (golos de Ronaldo e Nani) e está na final,  espera agora por França ou Alemanha no derradeiro jogo que se realizará no domingo.

 
 
 
 
 
 
<input ... ><input ... ><input ... >
06
Jul16

Jogo de Mata-Mata

13567332_10210054275258639_3856029630683031568_n.j

 (foto de João Cóias)

Portugal e País de Gales vão hoje a jogo em Lyon, disputar um lugar na final do Campeonato da Europa. Penso, sinceramente, que temos boas hipóteses de regressar a uma final, mas não são favas contadas, vamos encontrar pela frente uma equipa aguerrida e extremamente motivada com bons jogadores como Bale, Kanu, Vokes ou Williams. Felizmente, Davies e Ramsey ficarão de fora por castigo.

Acredito que Fernando Santos mexa pouco no onze, apostando em Patrício, Cédric, Pepe, Fonte e Raphael; João Mário, Danilo (William está castigado), Adrien e Renato Sanches; Nani e Ronaldo.

A grande dúvida será se Pepe estará em condições de jogar. A contas com uma lesão muscular o central tem treinado à parte da equipa.

A não inclusão de Pepe será certamente uma perda para a equipa nacional. Arriscar-me-ia a dizer que neste momento Pepe fará mais falta à equipa que propriamente Cristiano Ronaldo.

O central luso-brasileiro tem sido a pedra basilar da defesa portuguesa. Juntamente com Ricardo Carvalho na fase de grupos e com José Fonte nos últimos jogos, Pepe tem sido um autêntico gigante. Se nos três primeiros jogos, o central mostrou estar em boa forma, nos jogos que se seguiram tornou-se implacável. Para mim o melhor jogador dos últimos dois jogos. Apareceu em todo o lado, ora pela esquerda, ora pela direita. Sabendo anular, com mestria, todas as jogadas do adversário e foi decisivo em momentos cruciais dos jogos.

Sabemos também que o central luso-brasileiro é, muitas vezes, criticado pela sua agressividade, mas neste Euro 2016, Pepe tem mostrado a maturidade que em outros momentos lhe faltou. É, talvez, o grande trunfo de Fernando Santos para o jogo com o País de Gales e até mesmo para a final. Assim esteja ele a 100%.