Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

27.07.17

Ensaio sobre a cegueira

img_770x433$2017_07_27_11_47_50_1294826.jpg

Quarta derrota do Sporting na pré-epoca. Dir-me-ão: são jogos de preparação. Ok, mas não deixa de ser preocupante sofrer tantos golos.Não sei de quem foi a ideia de vender os nossos dois centrais e ir buscar outros que a meu ver não são melhores.

 

Continuamos a  apostar na formação, formar bons jogadores para  depois os despacharmos para outros clubes por tuta e meia. Rubén Semedo, Cédric e Francisco Geraldes são exemplo disso.

 

Este Sporting ainda não me convenceu. Nem a equipa nem o treinador. Vai ser mais uma época perdida?. Ler aqui o artigo de Nicolau Santos.

 

Mais cego é aquele que não quer ver. Abram os olhos enquanto é tempo.

29.10.16

Sporting vai de mal a pior

18.05-JJ.jpg

Jorge Jesus é, na minha opinião, o  grande responsável do mau momento que a equipa atravessa por ter apostado em jogadores como o Elias, Markovic, Zeeglar ou Schelloto e em avançados que atá à data provaram zero. E ainda mais culpado por metê-los a jogar. Custa-me acreditar que não haja um lateral melhor a jogar na equipa B. Para não falar dos jogadores emprestados que fariam certamente mais e melhor do que os que lá estão. Vendemos dois jogadores, compramos seis, e ficamos muito pior do que estávamos. Como é possível?

 

O que será necessário acontecer mais para que Jorge Jesus mude drasticamente a equipa?!

 

Enquanto JJ não reconhecer que o problema está na inclusão de jogadores sem qualidade técnica ou tática e física para jogarem no Sporting, a equipa continuará consecutivamente a perder pontos como ontem frente ao Nacional. JJ não pode simplesmente argumentar que houve saídas na equipa (João Mário, Slimani) ou com a lesão de Adrien ou que os jogadores ainda não adquiriram a melhor forma, porque isto acontece em todas as equipas – veja-se o caso do Benfica – pese embora a onda de lesões, a saída de jogadores influentes com que o clube se tem confrontado, nem por isso se deixa esmorecer, pelo contrário, soma e segue. Aliás, é exatamente por essa razão que a SAD leonina paga 5 milhões/ano ao treinador leonino, para ele arranjar soluções e pôr a equipa a jogar bom futebol.

 

Parece-me caricato que o treinador do Sporting não perceba que as razões por que perdermos pontos nos últimos jogos resultam de três situações fundamentais: laterais pouco evoluídos tecnicamente que não dão profundidade ofensiva; meio campo que não funciona e o 2 º avançado ainda por definir.

 

Apesar de não ganharmos um campeonato há 14 anos, nos último dois anos tinhamos conseguido impor-nos aos adversários e jogar taco a taco. Este ano e por este andar, tudo voltará à triste normalidade. Parece que voltamos à época 2012-1013 em que o SCP ficou no 7º lugar.

 

Enfim, Champions e Campeonato terminados em Outubro, é o que é! Sinceramente os sócios e adeptos que não se cansam de apoiar a equipa, não merciam isto.

03.01.16

Sporting recupera liderança no campeonato

309603_galeria_sporting_x_fc_porto_liga_nos_2015_1

Vitória justíssima do Sporting sobre o FC Porto por 2-0, em jogo da 15.ª jornada da I Liga de futebol. Islam Slimani voltou a ser fundamental com dois golos que permitiram aos leões recuperar a liderança no campeonato, mas quer a defesa, quer o meio campo estiveram quase perfeitos. O resultado até podia ser mais dilatado, não fora as bolas nos ferros da baliza à guarda de Iker Casillas.

Seria injusto, num jogo em que a equipa demonstrou um empenhamento total e uma disciplina tática quase exemplar, não destacar a grande exibição coletiva que os jogadores leoninos nos proporcionaram, mas julgo ser de realçar para além da exibição soberba de Slimani, a prestação imperial de Naldo e os desempenhos assombrosos de João Mário e de Adrien, este último tantas vezes considerado injustamente o elo mais fraco do meio campo. Ontem foi simplesmente brilhante, a defender, a atacar, a comandar a equipa como um verdadeiro capitão. Só faltou mesmo o golo (bateu no poste) que teria sido a «cereja no topo do bolo» para premiar aquela noite de glória, aplaudida de pé por cerca de 49000 espectadores no momento da sua saída.

A verdade é que graças à organização tática do SCP, o FC Porto nunca se conseguiu impor em Alvalade. Aboubakar desperdiçou, na primeira parte, duas ocasiões de golo (duas boas defesas de Rui Patrício).

Nota-se na maioria dos jogadores sportinguistas uma postura diferente: uma maior entrega ao jogo e uma motivação em crescendo. As limitações individuais e a má forma de alguns (caso de William) são superadas pela força e envolvência do coletivo.

É verdade que o Porto tem um plantel superior ao do Sporting, mas os leões têm melhor treinador e uma melhor atitude e isso tem sido fundamental. A grande força desta equipa está na consciência que tem das suas capacidades e dos seus limites. A continuarem assim, poderemos ser campeões no final da época.

25.10.15

O dérbi da Luz

12074883_997459716991029_2807515933227636802_n.jpg

 

Os leões visitaram a Luz com a moral em alta depois de uma goleada na Liga Europa, frente ao Skënderbeu, precisamente pelo mesmo resultado com que bateram o Vitória de Guimarães na última jornada da Liga (5-1). Pelo meio outra goleada no jogo da Taça de Portugal (0-4).

Mas o dérbi entre Benfica e Sporting há muito que começara fora das quatro linhas, com provocações de ambos os lados e depoimentos de um antigo árbitro, Marco Ferreira, a acusar o presidente da arbitragem de pressionar os árbitros de modo a favorecer o clube da Luz .

A resposta do Sporting foi dada dentro de campo e de que forma! No jogo da Supertaça o Sporting já tinha mostrado a sua superioridade face ao seu adversário direto. Neste jogo o Benfica só existiu no primeiro quarto de hora, porque após esse período foi completamente anulado pela tática montada por Jorge Jesus.

A equipa leonina não entrou bem no jogo, entrou com uma postura demasiado defensiva e levou quinze minutos para assumir o jogo. O primeiro golo decorreu de uma perda de bola a meio campo de André Almeida, bem aproveitada por Adrien e concluída na perfeição por Teo Gutierrez o que veio dar outro ânimo aos sportinguistas. A partir daí o clube de Alvalade conseguiu manter o controlo da bola e a eficácia de finalização. Com três golos em três lances garantiu o resultado final que até podia ter sido mais expressivo.

Esta foi a primeira vitória do Sporting no Estádio da Luz, em jogos da I Liga, desde Março de 2012 e a primeira derrota do Benfica em casa em 55 jogos.

Com esta vitória e o empate do F. C Porto frente ao Braga, o Sporting isolou-se no topo da classificação, com 20 pontos, mais dois do que o Porto e mais cinco do que o terceiro classificado Rio Ave. O Benfica encontra-se no 8.º lugar, com 12 pontos, mas com um jogo a menos.

01.08.15

O Sporting vence o Troféu Cinco Violinos

ng4512475.jpg

O Sporting venceu o Troféu Cinco Violinos após derrotar a equipa da Roma, por 2-0 (golos de Slimani e Carlos Mané), num jogo que serviu também para a apresentação da equipa leonina aos sócios.

A estreia de Jorge Jesus, em Alvalade, não poderia ter corrido melhor, já que os leões deixaram boas indicações aos adeptos. Foi um bom ensaio para o jogo da Supertaça no próximo dia 9 de agosto.

06.06.15

Sobre a contratação de Jorge Jesus

Untitled-549.jpg

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, anunciou ontem a contratação de Jorge Jesus (JJ) como treinador dos leões, para as próximas três temporadas. JJ chega ao Sporting após seis épocas no Benfica, ao serviço do qual venceu 10 títulos, entre os quais campeonatos, substituindo Marco Silva.

A saída de Jesus do Benfica explica-se, provavelmente, de um modo bem mais simples do que à primeira vista parece: Luís Filipe Vieira está convicto de que a estrutura benfiquista chegou a um patamar que lhe permite caminhar sem JJ, pelo que, um nome como Rui Vitória encaixa perfeitamente no novo paradigma que pretende estabelecer, permitindo-lhe reduzir custos e manter toda a estrutura a funcionar.

Mas, Filipe Vieira arquitetou este esquema na expectativa que JJ fosse treinar um clube internacional. Só que JJ não esteve para aí virado e não tendo uma proposta de um clube do topo europeu que lhe agradasse, e tendo os idiomas como handicap, optou por permanecer em Portugal. E por cá são óbvias as alternativas para um profissional com o seu estatuto.

O Sporting chegou-se á frente e, além da atrativa proposta financeira, deu-lhe precisamente aquilo de que ele necessitava – o técnico vai comandar toda a estrutura do futebol do SCP – terá a garantia de que alguns jogadores fundamentais dos leões se manterão em Alvalade e ainda a promessa de contratações para reforçar a equipa em determinadas posições.

A partir daqui sobra uma série de dúvidas que o tempo se encarregará de clarificar. Sendo certo que Bruno de Carvalho, ao apostar em Jesus, mitigou alguma reação mais generalizada à dispensa de Marco Silva (acabado de conquistar o primeiro troféu leonino em sete anos), falta-lhe explicar o que motivou esta súbita mudança de paradigma, após dois anos de contenção de custos, redução de tetos salariais e aposta prioritária na formação, surge uma política expansionista que com o novo treinador, cujo conceito é sobejamente conhecido naturalmente implicará. De resto, se o dinheiro para pagar a Jesus não é proveniente das origens referidas na comunicação social, seria talvez interessante perceber-se de onde vem. A menos que o Sporting, surpreendentemente, tenha descoberto petróleo em Alvalade ou verbas disponíveis que não se imaginavam.

No plano desportivo, tenho que reconhecer o golpe de génio de Bruno de Carvalho. O Presidente do SCP sabia do apreço que a massa associativa e os adeptos tinham por Marco Silva. Por isso foi buscar JJ, já que seria o único treinador capaz de acalmar os ânimos em Alvalade. E Jorge Jesus, com todos os seus defeitos e imperfeições, é um bom treinador. JJ percebe de futebol. Sabe escolher e descobrir jogadores. Sabe desenvolver as suas potencialidades. Sabe colocar uma equipa a jogar futebol com qualidade. Mas atenção! Face ao esforço financeiro que está a ser feito, Bruno de Carvalho não exigirá a JJ nada menos do que ganhar o Campeonato Nacional de Futebol. Veremos como irá funcionar a coabitação ente presidente e treinador, ambos com temperamentos explosivos, quando as coisas não correrem como o previsto.

Mas, a circunstância de JJ ir treinar o SCP deixa os adeptos com uma esperança renascida. O facto de ser sportinguista também terá pesado na sua decisão. Numa fase em que, pela sua idade, a sua carreira caminha inevitavelmente para o fim, fará todo o sentido treinar o clube do seu coração…e, nessa medida, a mudança de JJ para Alvalade deveria ser vista como um ato de coragem da sua parte e da parte do Presidente do Sporting. Mas, não pode valer tudo.

Os comportamentos, eticamente, foram reprováveis: um clube que «empurra» um treinador para o estrangeiro para se livrar dele; um treinador que aceita ligar-se a um clube que tem ainda um treinador em funções e um outro clube que invoca «justa causa» para despedir um técnico ganhador, alegando motivos caricatos, são factos censuráveis e que deixam quase toda a gente mal na fotografia.

Dito tudo isto, espero que Jesus tenha muito sucesso no Sporting e por muitos anos. Alvalade não pode ser um cemitério de treinadores!

Se esta contratação terá sido um bom negócio para o Sporting? Só mesmo o tempo o dirá…

21.05.15

Sporting quer contratar Jorge Jesus

10527500_915767615160240_7328898861369979283_n.jpg

Segundo o Jornal de Notícias, o Sporting está a ponderar a possibilidade a contratação de Jorge Jesus (JJ) e disposto a fazer um elevado esforço financeiro pagando-lhe um salário a rondar os 4 milhões ou mais ainda.

Também o jornal A Bola, garante que o Sporting pensa em Jesus para suceder a Marco Silva. Mas não deixa de ser curioso que a notícia  faça manchete no jornal oficioso do Benfica, depois do alegado interesse do clube encarnado em Marco Silva, já muito falado e noticiado.

Não era bom que JJ treinasse o Sporting, era excelente! Um treinador ganhador – bicampeão nacional - e um sportinguista assumido.

Mas, infelizmente, tudo isto parece-me uma mera manobra do empresário do JJ para pressionar Luís Filipe Vieira. De qualquer forma chego à conclusão que algo está a mudar para os lados de Alvalade e toda a gente no mundo do futebol já percebeu isso.