Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

12.02.18

Jorge Jesus critica VAR

 

img_818x455$2018_02_11_23_13_41_709086.jpg

 

Jorge Jesus cometou a atuação do VAR no jogo Sporting-Feirense e eu não posso estar mais de acordo com ele:«o VAR é uma "farramenta" » (e não, uma ferramenta).

 

Porque, na verdade, aquilo foi memo uma farra, já que o responsável pelo VAR anula um golo obtido de forma regular pelo sporting, ignorando o que está vertido no protocolo da UEFA!

 

Doumbia marcou um golo limpo e o Sr.Manuel Oliveira(VAR), por incompetência ou má-fé, omitiu parte da imagem do lance que origina o golo, levando o árbitro Luís Ferreira a invalidar o golo.

 

Lamentável o que se passou ontem em Alvalade!

20.01.18

Sporting empata com o Vitória de Setúbal

jj.jpg

À 19ª jornada o Sporting empata e fica a um ponto do FC Porto, que na prática são quatro pontos, já que o FCP tem menos um jogo.

 

Foi um balde de água fria. Ninguém supunha e para mais estando na liderança do campeonato, que íamos deixar dois pontos no Bonfim, mas na segunda parte, pelo desenrolar da partida, percebia-se que a coisa não estava fácil, o Vitória fez um remate ameaçador à baliza que só não foi golo porque Coates chutou para canto.

 

Couceiro ao entender que o SCP não conseguia matar o jogo, arriscou, tirou unidades mais defensivas e fez entrar um ponta-de-lança, Edinho, que acabou por cavar e marcar a grande penalidade.

 

A desilusão estava estampada no rosto dos jogadores e Fábio Coentrão manifestou-se no banco. Mas a responsabilidade é sobretudo do treinador que devia ter mexido mais cedo e ter gerido melhor o jogo. É nisto que temos falhado por vezes. Jesus é um treinador reativo: lança Doumbia a 30 segundos do final para ganhar talvez uma bola de cabeça, Podence que terminou tão bem o ano joga o tempo de compensação, Bryan Ruiz passa de titular a desconvocado. Não se compreende!

 

Para mais Jorge Jesus tem esta época um leque de jogadores à sua disposição que qualquer um gostaria de ter e utiliza sempre os mesmos onze. Há jogadores que estão exaustos: Gelson Martins, Bruno Fernandes, Acunã, Piccini são alguns desses.

 

Outros jogadores não entram nas contas de Jesus. Doumbia, Podence que agora vai ter um papel muito mais secundário, com a chegada de Rubem Ribeiro, Iúri Medeiros também nunca agradou a Jesus e Gelson Dala, um jogador bastante interessante, que andou meia época sentado no banco, para agora ser emprestado.

 

Espero que Jesus saia no final da época independentemente do que vier a acontecer. O Sporting precisa de um treinador mais jovem, mais esclarecido, com outras ideias e com outras capacidades para gerir a equipa e já agora melhores dotes oratórios. Já se percebeu que Jesus pode ser bom para um Feirense ou um Moreirense, não para gerir um clube grande.

27.07.17

Ensaio sobre a cegueira

img_770x433$2017_07_27_11_47_50_1294826.jpg

Quarta derrota do Sporting na pré-epoca. Dir-me-ão: são jogos de preparação. Ok, mas não deixa de ser preocupante sofrer tantos golos.Não sei de quem foi a ideia de vender os nossos dois centrais e ir buscar outros que a meu ver não são melhores.

 

Continuamos a  apostar na formação, formar bons jogadores para  depois os despacharmos para outros clubes por tuta e meia. Rubén Semedo, Cédric e Francisco Geraldes são exemplo disso.

 

Este Sporting ainda não me convenceu. Nem a equipa nem o treinador. Vai ser mais uma época perdida?. Ler aqui o artigo de Nicolau Santos.

 

Mais cego é aquele que não quer ver. Abram os olhos enquanto é tempo.

29.10.16

Sporting vai de mal a pior

18.05-JJ.jpg

Jorge Jesus é, na minha opinião, o  grande responsável do mau momento que a equipa atravessa por ter apostado em jogadores como o Elias, Markovic, Zeeglar ou Schelloto e em avançados que atá à data provaram zero. E ainda mais culpado por metê-los a jogar. Custa-me acreditar que não haja um lateral melhor a jogar na equipa B. Para não falar dos jogadores emprestados que fariam certamente mais e melhor do que os que lá estão. Vendemos dois jogadores, compramos seis, e ficamos muito pior do que estávamos. Como é possível?

 

O que será necessário acontecer mais para que Jorge Jesus mude drasticamente a equipa?!

 

Enquanto JJ não reconhecer que o problema está na inclusão de jogadores sem qualidade técnica ou tática e física para jogarem no Sporting, a equipa continuará consecutivamente a perder pontos como ontem frente ao Nacional. JJ não pode simplesmente argumentar que houve saídas na equipa (João Mário, Slimani) ou com a lesão de Adrien ou que os jogadores ainda não adquiriram a melhor forma, porque isto acontece em todas as equipas – veja-se o caso do Benfica – pese embora a onda de lesões, a saída de jogadores influentes com que o clube se tem confrontado, nem por isso se deixa esmorecer, pelo contrário, soma e segue. Aliás, é exatamente por essa razão que a SAD leonina paga 5 milhões/ano ao treinador leonino, para ele arranjar soluções e pôr a equipa a jogar bom futebol.

 

Parece-me caricato que o treinador do Sporting não perceba que as razões por que perdermos pontos nos últimos jogos resultam de três situações fundamentais: laterais pouco evoluídos tecnicamente que não dão profundidade ofensiva; meio campo que não funciona e o 2 º avançado ainda por definir.

 

Apesar de não ganharmos um campeonato há 14 anos, nos último dois anos tinhamos conseguido impor-nos aos adversários e jogar taco a taco. Este ano e por este andar, tudo voltará à triste normalidade. Parece que voltamos à época 2012-1013 em que o SCP ficou no 7º lugar.

 

Enfim, Champions e Campeonato terminados em Outubro, é o que é! Sinceramente os sócios e adeptos que não se cansam de apoiar a equipa, não merciam isto.

03.01.16

Sporting recupera liderança no campeonato

309603_galeria_sporting_x_fc_porto_liga_nos_2015_1

Vitória justíssima do Sporting sobre o FC Porto por 2-0, em jogo da 15.ª jornada da I Liga de futebol. Islam Slimani voltou a ser fundamental com dois golos que permitiram aos leões recuperar a liderança no campeonato, mas quer a defesa, quer o meio campo estiveram quase perfeitos. O resultado até podia ser mais dilatado, não fora as bolas nos ferros da baliza à guarda de Iker Casillas.

Seria injusto, num jogo em que a equipa demonstrou um empenhamento total e uma disciplina tática quase exemplar, não destacar a grande exibição coletiva que os jogadores leoninos nos proporcionaram, mas julgo ser de realçar para além da exibição soberba de Slimani, a prestação imperial de Naldo e os desempenhos assombrosos de João Mário e de Adrien, este último tantas vezes considerado injustamente o elo mais fraco do meio campo. Ontem foi simplesmente brilhante, a defender, a atacar, a comandar a equipa como um verdadeiro capitão. Só faltou mesmo o golo (bateu no poste) que teria sido a «cereja no topo do bolo» para premiar aquela noite de glória, aplaudida de pé por cerca de 49000 espectadores no momento da sua saída.

A verdade é que graças à organização tática do SCP, o FC Porto nunca se conseguiu impor em Alvalade. Aboubakar desperdiçou, na primeira parte, duas ocasiões de golo (duas boas defesas de Rui Patrício).

Nota-se na maioria dos jogadores sportinguistas uma postura diferente: uma maior entrega ao jogo e uma motivação em crescendo. As limitações individuais e a má forma de alguns (caso de William) são superadas pela força e envolvência do coletivo.

É verdade que o Porto tem um plantel superior ao do Sporting, mas os leões têm melhor treinador e uma melhor atitude e isso tem sido fundamental. A grande força desta equipa está na consciência que tem das suas capacidades e dos seus limites. A continuarem assim, poderemos ser campeões no final da época.

25.10.15

O dérbi da Luz

12074883_997459716991029_2807515933227636802_n.jpg

 

Os leões visitaram a Luz com a moral em alta depois de uma goleada na Liga Europa, frente ao Skënderbeu, precisamente pelo mesmo resultado com que bateram o Vitória de Guimarães na última jornada da Liga (5-1). Pelo meio outra goleada no jogo da Taça de Portugal (0-4).

Mas o dérbi entre Benfica e Sporting há muito que começara fora das quatro linhas, com provocações de ambos os lados e depoimentos de um antigo árbitro, Marco Ferreira, a acusar o presidente da arbitragem de pressionar os árbitros de modo a favorecer o clube da Luz .

A resposta do Sporting foi dada dentro de campo e de que forma! No jogo da Supertaça o Sporting já tinha mostrado a sua superioridade face ao seu adversário direto. Neste jogo o Benfica só existiu no primeiro quarto de hora, porque após esse período foi completamente anulado pela tática montada por Jorge Jesus.

A equipa leonina não entrou bem no jogo, entrou com uma postura demasiado defensiva e levou quinze minutos para assumir o jogo. O primeiro golo decorreu de uma perda de bola a meio campo de André Almeida, bem aproveitada por Adrien e concluída na perfeição por Teo Gutierrez o que veio dar outro ânimo aos sportinguistas. A partir daí o clube de Alvalade conseguiu manter o controlo da bola e a eficácia de finalização. Com três golos em três lances garantiu o resultado final que até podia ter sido mais expressivo.

Esta foi a primeira vitória do Sporting no Estádio da Luz, em jogos da I Liga, desde Março de 2012 e a primeira derrota do Benfica em casa em 55 jogos.

Com esta vitória e o empate do F. C Porto frente ao Braga, o Sporting isolou-se no topo da classificação, com 20 pontos, mais dois do que o Porto e mais cinco do que o terceiro classificado Rio Ave. O Benfica encontra-se no 8.º lugar, com 12 pontos, mas com um jogo a menos.

01.08.15

O Sporting vence o Troféu Cinco Violinos

ng4512475.jpg

O Sporting venceu o Troféu Cinco Violinos após derrotar a equipa da Roma, por 2-0 (golos de Slimani e Carlos Mané), num jogo que serviu também para a apresentação da equipa leonina aos sócios.

A estreia de Jorge Jesus, em Alvalade, não poderia ter corrido melhor, já que os leões deixaram boas indicações aos adeptos. Foi um bom ensaio para o jogo da Supertaça no próximo dia 9 de agosto.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D