Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

18.01.17

Um clássico!

  

Assunção Cristas, líder do CDS-PP, ontem, no debate quinzenal no parlamento, esqueceu por momentos o radicalismo amoroso e os valores cristãos, e num estilo trauliteiro e grosseiro acusou o primeiro-ministro de mentir sobre a assinatura do acordo de concertação social.

 

António Costa disse-lhe, e bem, que o acordo de concertação social estava assinado, porque o governo já o tinha feito e o documento estava a circular para recolha das restantes assinaturas. Provavelmente, a Sra. D. Assunção desconhecia essa informação e entrou a matar. Minutos depois desta gritaria, a UGT tornava público que já havia acordo.

 

Não está em causa o que disse, mas a forma como o fez e sobretudo o tom que utilizou para o fazer. Quando não se tem argumentos políticos para contrariar os resultados dos adversários, recorre-se à berraria para impressionar o interlocutor e a plateia. É um clássico.