Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

28
Out16

Um dia aziago

 

jla.png

jfer.jpg

Há notícias que são como como um «murro no estômago». Situações que estão longe da nossa imaginação, talvez por julgarmos que nunca irão acontecer.  Ontem foi um dia aziago, desapareceram dois homens brilhantes. Muito diferentes, mas ambos distintos e excelentes nas suas áreas e que eu admirava sobremaneira.

 

Um, João Lobo Antunes, era e uma referência no mundo da ciência e da medicina – um príncipe da medicina – foi um neurocirurgião brilhante. Adorava a escrita e a música, era um pensador livre e humanista. Mandatário das candidaturas de Jorge Sampaio e Cavaco Silva a Belém, conselheiro de Estado, professor, presidente do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida, Prémio Pessoa em 1996, a vida João Lobo Antunes deixa uma marca forte áreas distintas.

 

O Jaime Fernandes era um príncipe da rádio. Tinha uma voz magnifica, uma das melhores vozes radiofónicas, era um grande profissional da comunicação, marcou uma época na rádio, nos idos de 80 e 90. Foi um grande amante da música, que sempre divulgou e promoveu.

 

São baixas graves, irremediáveis. Claro que o mundo não pára e haverá certamente novos valores a surgir. Mas para nós, que os conhecíamos e admirávamos, o nosso mundo fica mais pobre. Cada vez vai ficando mais pobre…