Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

21.03.16

Viagem de Barack Obama a Cuba

1458415547941.jpg

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama aterrou ontem em Havana para uma visita histórica de 48 horas, acompanhado pela mulher, Michelle, pelas duas filhas, pela sogra e por uma comitiva de empresários e políticos.

Esta visita, a primeira de um presidente dos EUA em 88 anos, está a gerar um sentimento de esperança entre o povo cubano que viu o governo comunista de Havana desprezar 10 líderes norte-americanos anteriores e só foi possível após Obama e o presidente de Cuba, Raúl Castro acordarem em acabar com o embargo que começou aquando da revolução cubana que derrubou um governo pró-norte-americano em 1959.

Recorde-se que foi no funeral de Nelson Mandela, em 2013, que se iniciaria a aproximação das relações entre os dois países, quando Barack Obama apertou a mão a Raúl Castro. Em Dezembro de 2014, os dois líderes anunciaram que iam ser reatadas as relações diplomáticas, assim como a reabertura da embaixada norte-americana em Havana.

Cartazes de boas-vindas com imagens de Obama ao lado de Castro aparecem na velha colonial Havana, onde Obama passeou na tarde de ontem, logo após o desembarque.

Hoje, Barack Obama vai reunir-se com o seu homólogo Raul Castro e terá encontros com membros da sociedade civil, empresários e cidadãos cubanos de diferentes áreas.

À noite, Obama e Castro – acompanhados pelas respetivas famílias e delegações – participarão num jantar no Palácio da Revolução.

Não está, contudo, previsto nenhum encontro com Fidel Castro, o histórico dirigente cubano afastado do governo há uma década e responsável pelo corte de relações entre Cuba e os EUA.