Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Dom | 22.12.13

PSD e CDS/PP sobem nas intençoes de voto

narrativadiaria

É

Um estudo da Eurosondagem para o Expresso e para a SIC, relativo ao mês de dezembro, mostra que os partidos do Governo, tal como o Bloco de Esquerda, subiram ligeiramente nas preferências dos portugueses. PSD e CDS juntos somam agora 35%, o que significa uma subida de um ponto percentual em relação a novembro. Ainda assim, os socialistas continuam à frente nas intenções de voto com 36,5%, apesar de uma descida de 0,8%. Os 49,5% que deram a vitória à coligação PSD/CDS em 2011 estão,ainda, longe de serem alcançados nesta altura. António José Seguro continua a ser o preferido na popularidade junto dos inquiridos.

É extraordinário que um governo que está a aplicar medidas duras, cortes salariais, aprovou um «enorme aumento de impostos» e reduziu os apoios sociais , tem forte contestação nas ruas, nomeadamente nos grupos profissionais - professores, enfermeiros, polícias,  juízes e grande parte dos funcionários públicos - vê os partidos que o compõem subir nas sondagens e recuperar terreno. Tão surpreendente como a subida nas intenções de voto do PSD e do CDS é o facto de o PS não só não aumentar o seu resultado como até descer ligeiramente. Por esta altura do campeonato e face ao desempenho dos partidos que compõe a maioria do executivo, o partido liderado por António José Seguro devia, senão estar com uma maioria absoluta confortável, situar-se muito perto disso. Mas não, desce no mês de Dezembro para valores equivalentes ao resultado obtido em Outubro. Está agora nos 34,6% – tinha 34,1% em Outubro – mas diminuiu face ao score de 36,2% que tinha conseguido em Novembro, em pleno pico do debate sobre o Orçamento do Estado. Mas, se atentarmos no texto de José Pacheco Pereira no Publico, então será mais fácil entendermos as verdadeiras razões.

2 comentários

Comentar post