Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Sex | 27.12.13

In Memoriam - Albino Aroso (1923 - 2013)

narrativadiaria

 

O médico Albino Aroso, conhecido como o «pai do planeamento familiar» e eleito um dos «65 clínicos mais dedicados a causas públicas no campo da saúde» morreu ontem aos 90 anos. Foi o pioneiro da introdução do planeamento familiar em Portugal. Ainda nos tempos do Estado Novo, em que o tema era tabu, Albino Aroso já se dedicava àquela que foi a sua luta de sempre. Já em democracia, andava pelas aldeias do Norte a fazer sessões de esclarecimento sobre contraceção e planeamento familiar, sendo o principal responsável pela legislação e implementação dessa vertente da medicina.

Devemos a este excecional médico uma das mais notáveis conquistas - o desenvolvimento da saúde das mães e das crianças- que permitiu a exponencial redução da mortalidade infantil.

Conseguiu convencer os sectores mais conservadores da Igreja Católica a aceitarem a pílula como forma de evitar recorrer ao aborto (uma e outro, como se sabe, totalmente proibidos à luz das leis vigentes). Mais tarde foi um dos grandes defensores da despenalização do aborto. Secretário de Estado da ministra da Saúde Leonor Beleza nos tempos do governo Cavaco Silva assumiu o ónus de fechar maternidades que considerava porem em causa a saúde pública. Albino Aroso foi um homem que dignificou a mulher, por isso lhe devemos tanto!