Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Seg | 12.01.15

Parabéns, Campeão!

narrativadiaria

cr.artigo_CR7.jpg

 

Cristiano Ronaldo renovou o título de melhor do mundo, um feito incrível e ao alcance de muito poucos.

CR7 tornou-se o Melhor Jogador do Mundo em 2014, com 37,66% dos votos, seguido de Lionel Messi que arrecadou 15,76 % e finalmente Manuel Neuer 15,72 %.

Tendo em conta a época de cada um destes três jogadores, Cristiano Ronaldo levava vantagem.

O português conquistou a nível individual a Bota de Ouro e levou o Real Madrid a vencer a décima Liga dos Campeões, numa competição onde foi o melhor marcador, batendo também o recorde de golos marcados numa edição da prova.

Independentemente dos feitos realizados, também existiram aspetos menos conseguidos.  Cristiano Ronaldo, em virtude da lesão que o afetou, não fez um bom Campeonato do Mundo e Portugal ficou pela fase de grupos, com apenas quatro pontos. Mas, o internacional português foi preponderante em outras competições, porquanto já tinha ganhado o prémio de melhor jogador da Liga espanhola, na qual foi também o melhor avançado, autor do melhor golo e o melhor marcador, somando 31 golos em 30 jogos; esteve igualmente em grande evidência na Liga dos Campeões, ajudando o Real Madrid a conquistar o décimo troféu e tornando-se o melhor marcador da competição.

Por isso Ronaldo ganhou e ganhou bem. A vontade de ganhar, de fazer sempre mais e melhor faz parte do seu carácter competitivo de quem nunca vira a cara à luta. Esta determinação aliada à sua técnica e compleição física fazem dele o jogador fabuloso que conhecemos, cada vez mais completo.

Apesar de ter conquistado três bolas de ouro CR7 parece não querer abrandar o ritmo, e já tem os objetivos traçados para 2015: a conquista da Liga Espanhola e da Liga dos Campeões são as metas em termos coletivos e a renovação do título de melhor marcador e de melhor jogador do mundo serão os desígnios a nível individual.

Esperamos e desejamos que para o ano venha mais uma!