Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Sex | 04.12.20

40 anos da morte de Sá Carneiro

sacarneiro-310-original.jpeg

 

Comemoram-se hoje 40 anos sobre a trágica morte de Sá Carneiro.

Aos 46 anos, no dia 4 de dezembro de 1980, Francisco Sá Carneiro, fundador e líder do PSD e primeiro-ministro de Portugal, morreu em Camarate, quando um bimotor de um Cessna, onde viajava se despenhou.

Em consequência da queda da avioneta, morreram todos os seus ocupantes: dois pilotos e três acompanhantes, incluindo Snu Abecassis, a mulher por quem se apaixonou; o ministro da Defesa, Adelino Amaro da Costa, considerado um dos melhores parlamentares dos primeiros anos da democracia e a alma do CDS, bem como o chefe de gabinete de Sá Carneiro, António Patrício Gouveia, quando o Cessna caiu um minuto após ter descolado do aeroporto da Portela em direção ao Porto, para participar no comício de apoio à candidatura do General Soares Carneiro à Presidência da República.

Até hoje paira a dúvida: acidente ou atentado? Inicialmente, o motivo foi atribuído a um acidente, pela irrefutabilidade das provas e pelo facto de o avião Cessna ter já um histórico conhecido de problemas técnicos.

Porém, anos mais tarde, após várias comissões parlamentares de inquérito, ganhou força a tese de atentado, embora tais comissões nunca tenham sido conclusivas, não existindo provas cabais para incriminar os suspeitos da alegada sabotagem da aeronave.