Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Dom | 24.03.13

O REGRESSO DE SÓCRATES

narrativadiaria

A notícia de que Sócrates vai comentar na RTP a partir de Abril deixou o país em polvorosa. Imediatamente soou um coro de protestos. Petições contra e petições a favor, pedidos de explicações do CDS-PP ao Diretor de Informação da RTP, protestos por parte do PSD e os mais variados comentários nas redes sociais.

José Sócrates foi primeiro-ministro de Portugal durante 6 anos. Durante a sua governação cometeu naturalmente alguns erros, mas também tomou medidas acertadas. Nem tudo foi mau! A sua responsabilidade na situação económica e financeira do país não é maior que a dos seus antecessores. Cavaco Silva governou dez anos, criou o monstro e agora está na Presidência da República. Durão Barroso deixou o país de tanga e foi ocupar o lugar de Presidente da Comissão Europeia.  Parece-me também inexplicável que aqueles que se espantam por Sócrates se tornar comentador político, aceitem, sem reservas, a presença semanal de Pedro Santana Lopes, também ele ex-primeiro ministro, para exercer o mesmo papel noutro canal televisivo. Sócrates, na sequência da derrota nas eleições legislativas resolveu, voluntariamente, abandonar a vida política e ir estudar para Paris. Podia ter continuado como Secretário-geral do PS ou simplesmente como deputado. Resolveu agora regressar, passados dois anos, como comentador televisivo a convite da RTP juntamente com Nuno Morais Sarmento, não auferindo qualquer remuneração. É um direito legítimo, parece-me a mim, como português e como cidadão livre num país democrático. Querer limitar esse direito é uma forma de censura inadmissível. Não percebo a contestação que por aí reina sobre o seu regresso. Apetece-me perguntar: quem tem medo de José Sócrates?