Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Seg | 01.07.13

O Principio de Peter (Passos Coelho)

narrativadiaria

Pedro Passos Coelho consegue sempre surpreender-nos pela negativa. Quando se pensava que pior era impossível, o primeiro-ministro prova-nos que se pode sempre ir mais além. Paulo Macedo era o nome mais do que óbvio à sucessão de Vítor Gaspar! Mas Passos acha que a linha deve ser de continuidade para manter toda a política que Gaspar vinha desenvolvendo até aqui e promove Maria Luís Albuquerque, certamente com o beneplácito de Schäuble e da troika.

Na teoria económica das empresas enuncia-se um princípio chamado «princípio de Peter», segundo o qual os indivíduos vão sendo promovidos dentro das organizações até chegarem ao máximo da sua incompetência. Segundo o autor, Laurence Johnston Peter, os funcionários começam a trabalhar em posições hierarquicamente inferiores. Quando, porém, demonstram competência nas tarefas desempenhadas, em regra, são promovidos, ascendendo a níveis superiores da escala hierárquica. Esse processo mantém-se, até que esses funcionários atinjam uma posição em que já não mais são "competentes" para desenvolver eficazmente as suas tarefas. Como a "despromoção" não é um mecanismo habitual, as pessoas permanecem nessas posições, prejudicando a organização a que pertencem. A isto o autor denomina "nível de incompetência" - o grau a partir do qual as pessoas não têm competência para a posição que ocupam. A classe política, nomeadamente alguns membros deste governo, enquadram-se perfeitamente nesta imagem. Na sua grande maioria gente que alcançou o máximo da sua incompetência.