Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Sex | 01.11.13

Dia de Todos os Santos

narrativadiaria

Hoje é FERIADO! Foi-nos roubado mas não deixa de ser FERIADO!

O Dia de Todos os Santos destina-se a prestar homenagem a todos os santos, conhecidos e desconhecidos e começou a ser praticado por cristãos no Século II, em sagração dos santos que haviam sido martirizados. A comemoração regular só começaria, no entanto, em 609 ou 610, por decisão do Papa Bonifácio III, mas a mudança para 1 de novembro só ocorreria durante a vigência do Papa Gregório III (731-741), desconhecendo-se a razão da escolha desta data para tal celebração.

Em Portugal, a data era um dos dois feriados religiosos que desapareceu do calendário português, pelo menos durante cinco anos, na sequência do acordo entre o Governo e a Santa Sé. O dia é ainda assinalado com a romaria aos cemitérios, antecipando o Dia de Finados que se comemora amanhã e com o peditório, feito pelas crianças, do «Pão Por Deus», uma tradição que remonta a 1756, um ano depois do violento sismo que a 1 de novembro devastou a cidade de Lisboa. A pobreza que atingia a grande maioria da população de Lisboa na altura agravou-se com a destruição causada pelo abalo. Passado um ano sobre a catástrofe, os habitantes aproveitaram a comemoração do feriado do Dia de Todos os Santos e saíram pelas ruas, de porta em Porta, pedindo «Pão por Deus» para lhes mitigar a fome, agravada pela destruição do terramoto. Esta tradição, hoje, é mais usual do interior do país. Nos centros urbanos a comemoração é o Halloween ou «Dia das Bruxas», importado dos EUA. Este é o resultado da mescla de muitas tradições, levada por colonos, no século XVIII, para os Estados Unidos e ali integradas de modo peculiar na sua cultura e que se comemora na noite de 31 de Outubro.