Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Sab | 09.03.13

FILME "AMOR"

narrativadiaria

Em "Amor", o realizador Michael Haneke dá-nos um retrato pungente de nossa mortalidade, analisando a fundo o verdadeiro significado da palavra “companheirismo”. Um argumento aparentemente simples que se vai complexificando a cada cena, a cada plano, a cada expressão dos atores. São tantos os sentimentos que estão em jogo neste filme! Qualquer pessoa rever-se-á, de uma forma ou de outra, nesta história que é contada de maneira simples, mas inquietante. É a realidade ficcionada que ali está patente, e essa consegue ser muito perturbadora.

Magnifico!