Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Qui | 30.01.20

Andre Ventura sobre Joacine

narrativadiaria

Q251CES1.jpg

No âmbito de uma proposta que pretende levar a cabo um programa de descolonização da cultura e uma estratégia nacional para a descolonização do conhecimento, visando uma alteração ao Orçamento do Estado, o Livre sugeriu que o património das ex-colónias que esteja atualmente na posse de museus e arquivos portugueses possa ser identificado, reclamado e restituído às comunidades de origem.

 

Em resposta, o deputado do Chega, André Ventura, pediu que Joacine Katar Moreira fosse igualmente devolvida ao seu país de origem. Na publicação, o parlamentar acrescentou que a deportação da deputada do Livre tornaria tudo «muito mais tranquilo para todos... inclusivamente para o seu partido! Mas sobretudo para Portugal!».

 

O Partido Socialista e a ministra de justiça já condenaram as palavras de André Ventura. O PS anunciou que vai propor um voto formal de condenação na Assembleia da República.

 

André Ventura acusado de racismo e sexismo, diz que apenas usou uma linguagem irónica.

 

Obviamente que as palavras de André Ventura são repugnantes. São racismo puro. Não há muito mais a acrescentar: por muito deplorável e provocatória que Joacine seja, ela é uma cidadã portuguesa, deputada eleita pelo povo, com igual legitimidade à de Ventura.

 

Tudo tem limites, e todos nós temos de saber traçar os nossos. André Ventura ultrapassou claramente os seus.