Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Seg | 31.12.18

Ano Novo

happy-new-year-2018-typography-vector.jpg

Agora que 2018 está mesmo a chegar ao fim, resta-nos despedir do velho ano e entrar com o pé direito no novo ano.


A ideia de entrar um ano, com aquela carga de desconhecido, atrai e assusta ao mesmo tempo. São 365 dias, com 8760 horas e mais minutos ainda para preencher de ideias, de projetos, de propósitos, de promessas, de sonhos, de vida que se vai construindo, passo a passo, na voragem do dia-a-dia.


Como toda a gente, no final do ano, faço uma espécie de balanço de tudo o que vivi nos dias que ficam para trás, relembro mágoas e alegrias, tristezas e emoções, muitos momentos e acontecimentos bons e menos bons, que me modificaram e que, inevitavelmente, me fizeram crescer em termos pessoais.

 

Para o novo ano tenho alguns planos e desejos mas, acima de tudo, só quero duas coisas: ter saúde - que é a mais importante de todas - e ter paz!

 

Obrigada a todos os que estiveram comigo neste ano tão cheio de crescimento, obrigada por tudo e tanto o que me deram e ensinaram.


Desejo-vos um feliz 2019!

1 comentário

Comentar post