Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Ter | 03.12.19

Bem-vinda, Greta!

b67533d505bb38f5d8dadfad704382c0-754x394.jpg

Greta Thunberg passará hoje por Portugal, em trânsito para a capital espanhola, onde participa na cimeira sobre as Alterações Climáticas (COP25). O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, escreveu-lhe uma carta onde agradece o seu ativismo, recorda a agenda ambiciosa de Portugal no que diz respeito à questões climáticas e reconhece que o país é um dos mais afetados.

 

A ativista será recebida por Fernando Medina e por alguns deputados que se envolveram para que a sua chegada a Lisboa se efetivasse. O presidente da República não irá recebê-la, com receio deste facto  ser passível de ser considerado «aproveitamento político».

 

A jovem viaja acompanhada pelo pai, por um cineasta e por Pierre Casiraghi, neto do falecido rei do Mónaco, Rainier III, que cedeu gratuitamente o barco onde viajam.

 

Durante o próximo ano, Greta Thunberg vai fazer uma pausa nos estudos para continuar a consciencialização sobre as mudanças climáticas e pressionar os líderes mundiais a intensificar os esforços para conter o aquecimento global.

 

Há anos que vários cientistas vêem alertando para os risco das alterações climáticas. Porém, foi necessário que o tema fosse suscitado por uma adolescente  para a opinião pública se mobilizar.

 

O mérito de Greta Thunberg foi ter desencadeado uma consciência global sobre o tema das alterações climáticas. É a prova, provada, de  como a política, hoje, depende muito da capacidade de gerar empatia e de gerar afetos nos cidadãos para ser eficaz e para estes se mobilizarem.

 

Por isso, Greta Thunberg, és muito bem-vinda a Portugal.