Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Sex | 26.12.14

Boyhood - Momentos de Uma Vida

narrativadiaria

Boyhood.jpg

Richard Linklater é um realizador de que gosto particularmente, muito por culpa da saga “Before…” (Antes do Amanhecer/Anoitecer/da Meia Noite) criada pelo realizador e interpretada pelos atores Julie Delpy e Ethan Hawke. Esta trilogia representa tudo aquilo que eu aprecio  num filme: fluidez na narrativa, interpretação muito personalizada e emoção q.b.

Tudo isto seriam razões mais que suficientes para ir ver o filme: Boyhood -Momentos de Uma Vida, de Richard Linklater. Mas o que Linklater consegue neste filme é mais do que um projeto interessante, é algo único do ponto de vista cinematográfico.

O filme foi gravado ao longo de 12 anos de vida real e permite-nos acompanhar o crecimento de uma criança dos dos 6 aos 18 anos. Anualmente, o realizador filmava cerca de uma semana com os atores. O processo começou em 2002 e terminou em 2014. Os anos passam de cena em cena, de uma forma tão natural, quanto bem conseguida. Pelo meio, vicissitudes de uma família desestruturada (controvérsias familiares, casamentos instáveis, segundos casamentos, novas escolas, amores e desamores), de onde Mason emerge para fazer o seu caminho.

O resultado é algo muito mais natural e sociologicamente relevante do que qualquer filme até agora conseguiu: o relacionamento humano e os efeitos inexoráveis do tempo, em que os atores literalmente crescem, mesmo à frente dos nossos olhos.

Trata-se, no fundo, de um filme sobre a simplicidade. E nesses momentos, através destas personagens intensas, brilham os atores que lhe dão vida: Ellar Coltrane (o protagonista), Patricia Arquette (a mãe), Ethan Hawke (o pai) e Lorelei Linklater (a filha do realizador e irmã mais velha do jovem protagonista).

Considerada uma previsão do que pode acontecer nos Oscares, em 2015, «Boyhood – Momentos de uma vida», de Richard Liklater, foi considerado o melhor filme do ano pela Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles.