Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Ter | 10.06.14

Comemorações de 10 junho marcadas pela indisposição do Presidente

narrativadiaria

  (imagem do Público) 

Hoje comemora-se o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. O programa das habituais comemorações oficiais do 10 de Junho teve, neste ano, lugar na cidade da Guarda. Iniciou-se com a cerimónia militar comemorativa do Dia de Portugal, no parque urbano da cidade. Um grupo de cidadãos manifestava-se contra o Governo e contra a atuação do Presidente da República. O discurso durava há cerca de 8 minutos quando Cavaco Silva sentiu-se indisposto. O Presidente da República teve que interromper o discurso quando começou a desfalecer. Foi imediatamente retirado pelos seus seguranças para as traseiras da tribuna de honra, tendo sido prontamente assistido pela equipa do INEM e pela sua equipa médica pessoal. Passados 30 minutos, já restabelecido, Cavaco Silva retomou o discurso no ponto onde o tinha deixado, sem qualquer referência ao sucedido.

Seguiu-se depois a sessão solene, no Teatro Municipal da Guarda, onde o Presidente da República fez uma intervenção e condecorou perto de 40 personalidades. Este ano, entre os agraciados com as comendas estão o economista António Borges, a título póstumo, o socialista António Vitorino,  o presidente do Banco Lloyds, António Horta Osório,  o ensaísta Eduardo Lourenço, o mágico Luís de Matos e o músico Rodrigo Leão.