Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Ter | 01.12.20

Eduardo Lourenço (1923-2020)

mw-1024.jpg

Faleceu Eduardo Lourenço aos 97 anos.  Ensaísta, filósofo e crítico literário, foi um dos mais ilustres pensadores da cultura portuguesa que marcou durante mais de meio século o pensamento português, com especial relevo no pós 25 de Abril, fruto da sua «capacidade de ser portador de um olhar sempre diferente e inquietante sobre os problemas de que se ocupa», espantando pela «pluralidade de interesses, a imensidão de uma cultura que não se entrincheira em redutos de erudição, o jogo ilimitado das referências», conforme escreveu Eduardo Prado Coelho em Eduardo Lourenço: Um Rio Luminoso, in "A Mecânica dos Fluidos" (1984).

Em 2017, Eduardo Lourenço, em entrevista ao jornal Público, afirmou:

«Nunca sabemos o que verdadeiramente nos move. Gostava de acabar os dias reconciliado com o mundo, e sobretudo saber que mundo foi este em que vivi e o que é a vida. Sei disso tanto agora que tenho quase cem anos como quando tinha dois anos

«Tudo me parece mais enigmático do que aquilo que eu pudesse sonhar que fosse. Estamos confrontados com qualquer coisa para a qual não há espécie nenhuma de resposta, ou se há é de uma outra natureza que as pessoas têm pudor de confessar, aquilo que não pode ser dito

Ao longo da sua carreira foi agraciado com o Prémio Camões (1996) o Prémio Virgílio Ferreira (2001) e o Prémio Pessoa (2011). Em 2011 foi candidato ao Prémio Príncipe das Astúrias das Ciências Sociais.

Era Grande Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada, de que também possuía a Grã-Cruz, assim como da Ordem do Infante D. Henrique e da Ordem da Liberdade. Era Oficial da Ordem Nacional do Mérito, Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras e da Legião de Honra de França. 

Natural da Beira Interior, do concelho de Almeida, foram várias as autarquias da região que o homenagearam, caso da Câmara Municipal da Guarda que atribuiu o seu nome à biblioteca local.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.