Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Qui | 25.11.21

Estamos nos oitavos da Liga dos Campeões

259702198_4764495116923308_6018507769037326542_n.j

Depois de uma entrada desastrosa na Liga dos Campeões por 5-1, em que fomos humilhados pelo Ajax, o Sporting cresceu, aprendeu com os erros e está nos oitavos de final da Liga dos Campeões. Quem diria que conseguiríamos o apuramento na penúltima jornada depois de à segunda somarmos zero pontos?

Diga-se em abono da verdade que ontem não começamos bem, não conseguimos ter bola nos minutos iniciais, muito por mérito dos adversários.  Mesmo desfalcado dos seus principais jogadores, o Borussia de Dortmund foi muito competente a atacar, com um jogo interior fortíssimo, isso viu-se mesmo quando estavam reduzidos a dez unidades.

O primeiro golo começou a ser construído por Seba Coates, num passe de magia do nosso capitão para Pote que recebeu a bola, conseguiu enganar a defesa a alemã e, com a frieza necessária, faturou o primeiro golo.

O segundo golo nasce de uma bola que parecia perdida, mas que foi ter com Pote que rematou fora da área, fazendo um golo de antologia que fez levantar o estádio de Alvalade.

Finalmente na segunda parte um penálti sobre Paulinho, mal marcado por Pote, mas confirmado por Porro, deu-nos uma vitória expressiva com que sonhávamos. Os alemães ainda reduzirem nos instantes finais.

Bastava uma vitória por dois golos de diferença, mas a equipa de Rúben Amorim apontou três e até poderiam ter sido mais (Sarabia falhou escandalosamente). Os Leões fizeram-se valer da eficácia ofensiva e de uma defesa muito sólida, comandada por Seba Coates e muito bem apoiada por Gonçalo Inácio que salvou dois golos feitos.

O Sporting de Rúben Amorim atua como um todo, todos defendem, todos atacam. Viu-se ontem Pedro Gonçalves, depois de marcar 2 golos, vinha atrás dar uma ajuda na defesa. Foi uma exibição muito competente frente a um Dortmund que colocou muitos problemas, principalmente no início das duas partes.

Uma coisa é certa. De agora em diante o treinador do Borussia de Dortmund jamais esquecerá o nome de Rúben Amorim!