Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Ter | 26.06.18

Estamos nos oitavos de final!

 

36189042_1771428176277658_2898319673089064960_n.jp

A seleção portuguesa de futebol qualificou-se para os oitavos de final do Mundial de 2018, após empatar com o Irão por um golo. Cristiano Ronaldo esteve neste jogo um pouco mais apagado do que nos habitiou e na segunda parte ainda desperdiçou uma grande penalidade que daria o 2-0 e arrumava o jogo. 

 

Até aos 90 minutos Portugal encontrava-se em vantagem no marcador (1-0), graças ao génio de Ricardo Quaresma que marcou um golaço aos 45 minutos, numa das suas habituais ‘trivelas’. Mas,  nos instantes finais, o árbitro foi alertado pelo vídeoárbitro e não teve dúvidas em assinalar uma grande penalidade devido a um corte com a mão de Cédric, algo duvidoso, que deu o empate para o Irão. A Espanha conseguiu o empate (2-2) também quase a terminar a partida, fazendo com que a equipa das quinas passasse em segundo lugar do Grupo B. Portugal vai defrontar agora o Uruguai, no próximo sábado (30 de junho), em Sóchi.

 

Uma palavra de repúdio pela atitude de Carlos Queiroz. Percebe-se que Queiroz quisesse a vitória do Irão, o que já não aceitável é que o treinador do Irão tivesse o tempo todo a condicionar o árbitro, a provocar os jogadores portugueses, nomeadamente João Moutinho, a pedir constantemente a intervenção do VAR, implorando a amostragem de cartão Vermelho a Ronaldo, alegando que Cristiano Ronaldo deveria ter sido expulso na sequência de um lance que, dizia ele, teria atingindo um jogador do Irão na face com o cotovelo.

 

Ora, o que aconteceu, de facto, foi que o jogador do Irão tenta obstruir Ronaldo e este tenta livrar-se da pressão, colocando o braço na frente para ganhar posição. O jogador do Irão fez fita para sacar o vermelho e tentar a consequente expulsão do melhor do mundo! Devia apenas ser mostrado amarelo ao jogador do Irão por simulação!! Um lance perfeitamente normal em futebol. 

 

Dor de cotovelo parece mesmo ser uma patologia que atacou o treinador iraniano. Há efetivamente um conflito mal resolvido que se abriu no Mundial de 2010 entre ele e a Federação Portuguesa de Futebol e entre ele e os jogadores, bem patente nas palavras de Ricardo Quaresma: «não vou responder ao Queiroz. Senão, estaremos aqui a noite toda a falar disso». «Como português [Carlos Queiroz] devia respeitar mais os portugueses, mas isso é conversa para outros dias...».