Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Qui | 15.09.16

Estivemos (quase) a fazer história!

narrativadiaria

equipa.jpg

Não tinha muitas expectativas para o jogo frente ao Real Madrid, mas face à exibição do Sporting, merecíamos ter pontuado em Madrid. A vitória teria sido um resultado histórico. O empate teria sido um bom resultado. A derrota, nas circunstâncias em que ocorreu, é um péssimo resultado.

 

Gelson foi ENORME! Adrien, William e Bruno César, extraordinários, secando o meio-campo merengue. Coates e Ruben, grande dupla de centrais! Bas Dost não esteve mal, mas não fez esquecer o Slimani.

 

Sporting depois das substituições perdeu confiança e capacidade de aguentar a bola mais tempo em zonas adiantadas do campo. Não soubemos segurar a vantagem no marcador a cinco minutos do fim. Os reforços ainda não funcionaram bem.

 

E depois eles têm o «melhor do mundo», como todos sabemos. Quem tem Ronaldo, mesmo saído de lesão e longe da melhor forma, pode fazer a diferença. Se o lance que dá o golo do empate é uma falta inventada pelo Ronaldo? É. Mas não serve de desculpa. A equipa recuou muito nos últimos 15 minutos do jogo. Acusou muito a possibilidade de estar à beira de fazer um resultado histórico. E a responsabilidade é, em primeiro lugar, de Jorge Jesus.

 

A imagem de contenção que o treinador devia passar aos jogadores foi inexistente: Jesus foi expulso aos 65 minutos de jogo, transmitindo para dentro do campo uma mensagem de descontrolo emocional. É este o ponto fraco do Jesus: incapacidade emocional para gerir momentos de pressão e decisivos. Zidane agiu bem, acertando em cheio nas substituições.

 

Dito isto, há que referir que esta foi uma exibição muito conseguida do Sporting, que não merecia aquele desfecho. Uma palavra de apreço para toda a equipa que se esforçou ao máximo para sair do Santiago Bernabéu com um resultado positivo, num ambiente magnífico, com um apoio incansável de muitos sócios e simpatizantes que se deslocaram a Madrid para apoiar a sua equipa.

 

Sporting perdeu o jogo, é isso que vai contar para as estatísticas, mas também ganhou visibilidade, mostrou a qualidade do seu futebol, jogou no campo todo, dominou o jogo e foi superior ao Real Madrid durante 85 minutos. Esteve acima do Real Madrid e teve as melhores oportunidades da partida.

 

1 comentário

Comentar post