Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Dom | 28.12.14

Fantasias de Natal

narrativadiaria

10801685_1049178151775001_7993500750594920279_n.pn

O primeiro-ministro afirmou na sua costumeira mensagem natalícia, certamente motivado pelo boas condições meteorológicas que se têm feito sentir durante esta quadra,  que «este será o primeiro Natal desde há muitos anos em que Portugal tem um horizonte aberto, sem acumulação de nuvens negras».

Passos Coelho foi mesmo mais longe ao prever que o próximo ano trará uma assinalável recuperação do poder de compra dos portugueses; a economia irá crescer mais que o previsto; desemprego vai descer significativamente; as contas nacionais estarão controladas e as contas externas financiam agora a economia como não se via há vinte anos. Apetece perguntar a que país se refere o primeiro-ministro, já que a Portugal não é com certeza.

Passos Coelho num discurso puramente eleitoralista esforça-se para transmitir um discurso otimista, tentando esconder debaixo do tapete as nuvens negras das tempestades que caíram sobre o país durante estes três anos, esquecendo que as únicas ‘boas abertas’ que tivemos foram-nos dadas pelo Tribunal Constitucional, contra a vontade de Passos Coelho e do seu governo.

Bem sabemos que há eleições daqui a meses mas não era necessário tanta fantasia.