Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Dom | 18.11.18

General Loureiro dos Santos

loureiro-dos-santos.jpg

Morreu ontem o General Loureiro dos Santos. Nascido há 82 anos, em Trás-os-Montes,  elogiado por todos, designadamente nos pós-25 de Abril, pela participação na vida política,  na consolidação do regime democrático e pela sua capacidade de análise e decisão nas áreas  da geoestratégia e da geopolítica.


Militar do ramo de artilharia, Loureiro dos Santos foi vice-Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas e posteriormente Chefe do Estado-Maior do Exército.


Foi membro do Conselho da Revolução e Ministro da Defesa Nacional e dos IV e V Governos Constitucionais, respetivamente dirigidos por Carlos Mota Pinto e Maria de Lurdes Pintasilgo, ambos executivos de iniciativa presidencial de Ramalho Eanes.


Era também membro da Academia das Ciências de Lisboa e do Conselho Geral da Universidade Nova de Lisboa. Lecionou no Instituto de Estudos Superiores Militares, do qual fez parte do conselho científico, e no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), no qual foi membro do Conselho de Honra.


Loureiro dos Santos foi também escritor, com vasta obra publicada, conferencista e colaborador em vários órgãos de comunicação social sobre temas de geoestratégia e de geopolítica. Em Sabrosa, terra de onde é natural, deixa instalado o Centro de Estudos e Investigação de Segurança e Defesa de Trás-os-Montes e Alto Douro, que recolhe parte do seu espólio.

 

Era presença assídua na televisão (sobretudo aquando da Guerra do Iraque, à qual se opôs, veementemente), onde era frequentemente chamado para dar opiniões sobre os conflitos militares e sobre as possíveis respostas dos Estados em tensão, temas que dominava como poucos.

 

Ficará na História pelo seu extraordinário currículo, mas também pelas reflexões brilhantes na área da Estratégia, Segurança e Defesa em que era um Mestre.