Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Seg | 14.11.16

Hoje pode ver uma SuperLua

narrativadiaria

482390_png.jpg

Este fenómeno celestial  já não acontecia há 34 anos. Por definição, a Superlua acontece quando a diferença entre os instantes de Lua cheia e do perigeu é menor do que um dia e oito horas. O perigeu lunar ocorre quando a Lua, no percurso da sua órbita, está mais próxima da Terra.

 

A última vez que uma Superlua se aproximou tanto da Terra foi em janeiro de 1948, segundo dados do Observatório Astronómico de Lisboa, quando a fase de Lua cheia ocorreu às 07:11 e atingiu o perigeu às 11:18, a 356.460,526 quilómetros da Terra.

 

Hoje, às 13:52 (hora de Lisboa), a Lua estará em fase de Lua cheia, tendo passado pelo perigeu, a 356.508,987 quilómetros da Terra às 11:22. Os dois acontecimentos estão separados por duas horas e meia. Uma Superlua maior só ocorrerá a 25 de novembro de 2034, quando a Lua cheia se aproximar mais da Terra, a 356.445,402 quilómetros.

 

O melhor momento para se observar a Superlua é no instante do seu nascimento, que hoje ocorrerá às 17h49. Estará em todo o seu esplendor, maior do que o normal e com um brilho raro. Nessa altura, por a lua estar próxima do horizonte, o aumento do seu diâmetro vai parecer ainda maior do que a ampliação de 14% causada pela ocorrência de Superlua.

 

O local ideal para se observar a Superlua é o que tiver o horizonte mais nítido na direção NE, pois a lua nasce com o azimute 108º, contado de Sul para Este. Assim, em Lisboa, o melhor sitio para se observar é no Parque das Nações junto à Torre Vasco da Gama.