Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Qui | 06.02.20

Kirk Douglas (1916 - 2020)

img_900x509$2020_02_05_23_45_55_922555.jpg

Morreu hoje uma lenda do cinema. Tinha 103 anos. Com uma carreira de mais de seis décadas, Kirk Douglas foi um dos mais conhecidos rostos de Hollywood.

 

A sua carreira começou em 1946, quando depois de uma insistência de Lauren Bacall, estreou-se no cinema em O Estranho Amor de Martha Ivers.

 

Conhecido pelo seu feitio difícil, pouco predisposto a cedências, foram poucos os realizadores que quiseram repetir a experiência de o convidar para os seus filmes. Mesmo assim, Kirk Douglas participou em 80 filmes, a que se somam dúzia e meia de colaborações na TV. Entre os filmes mais famosos destacam-se Sede de viver (1956), em que interpretou Van Gogh, Duelo de titãs (1959), Spartacus (1960) e Sete dias de maio (1964).

 

Nomeado três vezes para o Óscar de Melhor Ator, bem como por duas vezes como produtor por - O Grande Ídolo, Cativos do Mal e A Vida Apaixonante de Van Gogh, filmes lançados entre 1949 e 1956 -, Douglas reconheceria que os seus piores momentos na gestão da sua carreira terão coincidido com as recusas dos papéis entregues a William Holden em Inferno na Terra e a Lee Marvin em A Mulher Felina, ambos passaportes para a desejada estatueta atribuída pela Academia. No entanto foi em 1996 que a Academia de Hollywood o imortalizou com o Óscar honorário, que recebeu das mãos do realizador Steven Spielberg.

 

Em 2004 abandonou o cinema. Uma das últimas aparições públicas foi nos Globos de Ouro de 2018.

 

Douglas, pai do também conhecido ator Mickael Douglas era um filantropo, tendo-se associado a várias causas: quando fez 99 anos, doou, juntamente com a sua mulher Anne Buyden, mais de 50 milhões de euros para centros de atendimento e fundos relacionados com o cinema.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.