Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Sex | 21.09.18

Lucília Gago é a nova PGR

 gago.png

Depois de o Expresso e alguma comunicação social afirmarem que a recondução de Joana Marques Vidal era mais do que provável, eis que o governo, que sempre se mostrou favorável à existência de um único mandato da PGR, propôs ao Presidente da República a nomeação da magistrada Lucília Gago, o qual aceitou de imediato.

 

Das duas, uma: ou Marcelo mudou de opinião ou o Expresso fabricou uma das suas fake news.

 

Depois da pressão exercida pelo CDS e por algumas fações do PSD, em que fizeram desta uma questão fraturante entre direita e esquerda, acusando até o Governo de impor uma fake constitution, como desculpa para travar um segundo mandato da atual Procuradora-Geral da República, esperavam-se manifestações de revolta e repúdio por parte daqueles setores. Porém, as únicas reações negativas conhecidas à nomeação da atual PGR vieram, curiosamente, de quem menos se esperava - Pedro Passos Coelho - , numa carta de agradecimento a Joana Marques Vidal pelo seu desempenho.

 

É óbvio que esta nomeação foi uma derrota da direita que nos últimos tempos abraçou esta causa e tomou-a como sua, perdendo em toda a linha.

 

Resta esperar que a nova PGR pugne pelos elementares princípios do Estado de Direito, corrigindo o que correu mal (a incapacidade de garantir o segredo de Justiça, sobretudo) e melhorando o que passou a estar no bom caminho. O País precisa de uma investigação que dê confiança aos cidadãos para não ficar à mercê da impunidade.