Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Dom | 15.06.14

Mundial 2014

narrativadiaria

 

É incontornável nestes dias não se falar em futebol, com o Mundial 2014 a decorrer no Brasil. Brasil e Croácia foram os primeiros a entrar em campo. Os olhos estavam postos no Brasil, a equipa anfitriã era também uma das favoritas. O Brasil venceu mas não convenceu. Na realidade a seleção brasileira não foi superior à croata. Foi mais feliz, isso sim, não obstante a Croácia se tenha adiantado no marcador através de um autogolo do Marcelo, mas também teve alguma ajuda da equipa de arbitragem.

No jogo entre o México e os Camarões, o primeiro foi claramente prejudicado com dois golos mal anulados e um penalti por marcar. Ganhou por 1-0. Uma vitória mais que merecida, perfilando-se como um dos candidatos ao segundo lugar no grupo do Brasil.

A Espanha foi a grande desilusão deste Mundial. A Holanda foi muito superior à Espanha, com menos posse de bola mas com um futebol direto que apostou nas transições e deixou a Espanha sem velocidade e sem argumentos para se defender face ao caudal ofensivo. Não é a primeira vez que a Espanha perde no jogo de abertura de um mundial, mas o que está em questão não é tanto a derrota, mas o facto de a Espanha ter perdido por 5-1 bem como o facto de ter evidenciado enormes fragilidades a nível defensivo, e com um Iker Casillas em clara baixa de forma. Também este jogo teve uma arbitragem polémica, com um penalti bastante duvidoso sobre Diogo Costa.

No Grupo C, a Colômbia assumiu o seu favoritismo e lidera após triunfo por números expressivos frente à Grécia de Fernando Santos. A formação helénica, que festeja o 10º aniversário da conquista do Euro 2004 não criou grandes lances de perigo e foi batida por 3-0.

A Costa Rica baralhou as contas do Grupo D ao vencer o Uruguai, que no Mundial de 2010 tinha conseguido o quarto lugar torneio. Não passaria pela cabeça de ninguém que a seleção da América Central ganhasse, e logo por 3-1. É inevitável a referência a Joel Campbell, herói da Costa Rica frente ao Uruguai.

O jogo forte de ontem do grupo D era o Itália – Inglaterra. E que jogo! Um hino ao futebol! Foram duas excelentes equipas. Ambas com registos diferentes: a equipa italiana com muita posse de bola, bem para lá do simples «cinismo italiano». E a Inglaterra, com um futebol de renovação, mas também de grande nível. Ganhou a Itália por 2-1. Como podia não ter ganho, ou até ter ganho por maior diferença, porque num jogo destes tudo pode sempre acontecer. Finalmente uma boa arbitragem, sem casos!

Nova dose de emoções neste domingo e também amanhã com a entrada em campo da seleção portuguesa.