Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Seg | 19.01.15

O eterno candidato

narrativadiaria

 

 imagesKFP5Q7S8.jpg

A incerteza quanto ao futuro político de António Guterres e a recente sondagem publicada neste fim-de-semana no semanário Expresso , segundo a qual apontava  António Vitorino, à semelhança de António Guterres, como o melhor candidato posicionado para derrotar os candidatos 'presidenciáveis' da direita, como Marcelo Rebelo de Sousa, Rui Rio e Santana Lopes, trouxe novamente para a ribalta o nome de ex-ministro de António Guterres, colocando-o como putativo candidato às presidenciais.

Ninguém duvida que Vitorino reúne um conjunto de excelentes qualidades para poder ser um excelente Presidente da República, mas como referiu António Costa, «não compete ao PS escolher candidatos presidenciais», embora o líder socialista já tenha manifestado o seu desejo de ver o seu ‘camarada’ de partido, António Vitorino perfilar-se como candidato presidencial em 2016, mas é sobretudo necessário que o próprio candidato mostre a sua vontade de querer ir a jogo.

António Vitorino, por seu lado, vai sacudindo a pressão, dizendo que «ainda muita água vai correr debaixo da ponte» em matéria de presidenciais, embora se perceba que  Vitorino se sente confortável no papel de “eterno candidato”, porque também é disso que se alimenta o seu ego, o seu prestígio, a sua influência e os vários cargos que ocupa em administrações das mais prestigiantes empresas do país, que dificilmente trocará  por um lugar em Belém... 

Mas, nada é impossível. Pode ser que seja desta vez que António Costa o consiga convencer a avançar!