Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Qui | 05.02.15

«O melhor do mundo celebra hoje 30 anos»

narrativadiaria

unnamed2-598x598.jpg

«A 5 de fevereiro de 1985, na Madeira, nascia Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro, filho de Maria Dolores dos Santos e José Dinis Aveiro.

Foi na freguesia de Santo António, no Funchal, que o pequeno Ronaldo viveu a sua infância e começou a dar os primeiros toques na bola. A sua viagem pelo futebol começou em 1992, no clube da terra - o Futebol Clube Andorinha - mas três anos depois não passou despercebido aos olhos do Nacional da Madeira.

A partir daí, o sonho do miúdo que só queria jogar à bola ganhou asas e levou-o até Lisboa, até ao conhecido Sporting Clube de Portugal. Com apenas 12 anos, Cristiano Ronaldo era já considerado uma mais valia para as camadas de formação do clube de Alvalade. 

A potência, a velocidade, o drible, o remate forte, a capacidade de choque e o jogo aéreo eram de outro mundo, o que levou o treinador Lazlo Boloni a colocá-lo, num jogo da equipa principal do Sporting, aos 58 minutos. Era a primeira mão da 3ª eliminatória da Liga dos Campeões, frente ao Inter Milão a 14 de agosto de 2002. Pouco depois, o jovem de apenas 17 anos estreia-se como titular na equipa verde e branca num jogo a contar para o campeonato nacional, frente ao Moreirense, onde conseguiu mesmo marcar dois golos.

O talento do camisola 28 do clube leonino foi além fronteiras, tendo sido rapidamente comprado aos leões pelo gigante Manchester United por 15 milhões de euros, após um jogo amigável entre as duas equipas na inauguração do Estádio José de Alvalade (6 de agosto de 2003).

Já em Inglaterra, Sir Alex Ferguson aposta em Cristiano Ronaldo como camisola 7 - CR7 como ficou conhecido. O internacional português não deixou ficar mal o treinador dos "red devils" e em 2004, ajudava o clube a conquistar a Taça de Inglaterra.

Também na seleção das quinas, CR7 foi decisivo para conduzir a ambição portuguesa à final do Euro 2004. Desde então, Ronaldo esteve sempre entre as escolhas dos selecionadores portugueses.

Hoje, com três bolas de ouro e mais de 400 golos marcados, CR7 veste a camisola de outro gigante no mundo do futebol, o Real Madrid.

E agora com 30 anos como será o futuro de Ronaldo? O melhor jogador da atualidade está numa excelente forma física, o que leva a crer que tenha capacidade para mais seis anos a abanar as redes com os seus golos».

Parabéns Cristiano Ronaldo!